quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Sintomas.




Em um jantar de casais, discuti, não-sei-pra-quê, com um amigo meu. Um professor de História que foi meu namorado. Ele criticou, por mera indução semiológica, a ação de um policial militar noticiada na TV. Contestei veementemente a teoria dele e quando dei por mim já estava bastante alterada questionando o seu espectro limitado marcado ridiculamente por inclinações negacionistas, histéricas e apedeutas. Mas na verdade eu estava brigando era comigo mesma. Eu não me aguento mais! Ele não deve ter entendido nada, coitado. Achou que ainda estava falando com aquela universitária que trabalhava com meninos de rua. Sabe, a gente pode até voltar pra casa um dia, mas não volta como era antes. Volta diferente. A atividade policial (inclusive a Academia) às vezes mexe com certas coisas dentro da gente... É como um corte profundo que fica latejando inflamado por um bom tempo. Se alguém encosta você grita! Grita porque dói, porque irrita, porque sim, oras... Eu sei lá por que... Eu sei que tenho que tentar equilibrar as coisas, e não está sendo fácil. Num momento você tem que ser sensível pra aceitar as mãozinhas do seu filho fazendo carinho no seu cabelo. E daqui a pouco tem que se endurecer para não ouvir o choro de uma mãe que está vendo o filho dela ser preso pela polícia. É complicado fazer essa transição.
 

203 comentários:

  1. Equilíbrio evolucionista. Soa paradoxal, talvez.

    Spartanski

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Spartanski!

      É paradoxal, confuso, contraditório...

      Tudo isso junto e misturado.

      Excluir
    2. "Eu não sentia nada. Só uma transformação pesável.
      Muita coisa importante falta nome."
      Guimarães Rosa



      Metamorfoses. "Vida pulsando".

      Spartanski

      Excluir
    3. Os escritores traduzem com tanta facilidade o que a gente sente, né?

      Você está lendo este livro?

      : )

      Excluir
    4. Uma das formas de traduzir, em detalhes, certas coisas "inomináveis".


      Esse trecho se comporta com "afinidade" diante de certos momentos.


      Resp.: Não, não.

      :)

      Spartanski

      Excluir
    5. É bom saber que não estamos sós, ou que outras pessoas são empáticas aos nossos sentimentos. Né?

      : )

      Claro que não. Você tem outras prioridades no momento. Eu sei.
      : )

      Excluir
    6. Sim. Isso é bom.

      :)


      Vez por outra, sempre que dá, é bom "se hidratar" dessas palavras. Mas é certo que, adiante, será possível desfrutar com maior frescor esses escritos.


      Spartanski

      Excluir
    7. rs rs rs

      A minha agenda também me impõe uma ordem de prioridades de leitura não tão prazerosa como eu gostaria.

      Mas é que tem uns livros que me seduzem e não dá pra resistir.

      : )

      Excluir
    8. É verdade, Novinha.

      Spartanski

      Excluir
    9. Daí eu dou um jeito de os incluir os "furadores de fila" nas atividades de laser...

      : )

      Excluir
    10. Outro dia vi algo engraçado (diga-se, prático (?)):

      Uma garota na esteira lendo um livro.

      Spartanski

      Excluir
    11. Lembrei: Era um filme.

      Porém, não duvido que isso aconteça realmente.

      Spartanski

      Excluir
    12. Quer dizer então que a gripe sumiu (?). Fico feliz.

      Avante! ;)

      Spartanski

      Excluir
    13. Sim! Graças a Deus.

      Semana passada já retomei os treinamentos de corrida.

      Devagar, mas cumpri a tabela.

      Essa semana vou tentar aumentar um pouco a carga.

      Fiquei feliz!

      Excluir
    14. E você "cumpriu a tabela" proposta?

      É, eu tô cobrando, mesmo.

      : )

      Excluir
    15. "É, eu tô cobrando, mesmo.

      : )"

      (risos)





      De fato, fácil não está sendo. O medidor/status "satisfeita" ainda não está funcionando em sua capacidade máxima.

      Spartanski

      Excluir
    16. É raro alguém realmente se sentir "satisfeito" com seu próprio desempenho nos estudos pra concurso.

      Parece que quanto mais a gente estuda mais a gente nota que não sabe nada, né?

      : )

      Excluir
    17. [Necessário] + Possível = "Impossível"


      Preciso me firmar mais nesse primeiro elemento. Parece pouco (!). Só parece.

      :)

      Spartanski








      Excluir
    18. "Parece que quanto mais a gente estuda mais a gente nota que não sabe nada, né?"

      Busca Infindável. Incansável (tem que ser).


      Spartanski

      Excluir
    19. Mas isso de achar que não sabe nada, é impressão errônea que a gente tem. Mas a gente só descobre isso quando passa e percebe que já sabia pelo menos o suficiente.

      É uma grata surpresa.

      Excluir
  2. Ainnn Novinha, q tenso hein!! Mas tem q ser camaleoa mesmo viu, guerreira e muito forte p superar até mesmo as crises intimas. Tudo tem o mel e o fel... seus prós e contras seja na polícia ou em qualquer outra profissão!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que ter uma boa cabeça, menina.

      Uma boa base, eu diria.

      Obrigada!

      Excluir
  3. Eu acho que quem trabalha na atividade policial, vive 24hrs sob pressão, é tenso... e as pessoas ainda esperam q os policiais sejam eles militares ou civis, tratem bandidos com toda a educação q chegue conversando, pacificamente,... e acredito q na polícia predomina o princípio de que até o contrario qualquer um pode ser bandido, digo q não está escrito na testa quem é marginal e quem não é, acho q qualquer deslize pode custar a vida o policial, isso as pessoas não entendem... é uma atividade estressante,porém creio não existir nada melhor q a sensação de dever cumprido, de ser herói por algum instante... Admiro eternamente aqueles q se arriscam todos os dias p nos salvar nos proporcionar dias de paz!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É por isso que o critério de seleção e preparo constante do policial deve ser rígido, querida, porque para exercê-la é necessário dedicação e habilidades extra-humanas. Quando erramos as consequências são normalmente drásticas para nós e para a sociedade.

      Um beijo!

      Excluir
  4. Oi Novinha !

    Difícil, ein ?! É assim mesmo, a gente sempre tem que ter um outro eu de reserva, pra acioná-lo quando o principal tá machucado. (:

    Eu lembrei de você essa semana, sem pensar fiz uma piadinha sobre muçulmanos pra minha sogra. Não foi legal, imagine a cena. rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o meu "eu step" já tá furado...
      : )

      Menina!

      rs rs rs

      Que piadinha foi essa???

      Excluir
    2. Tem um filme rolando por aí que fala mal de Maomé, mas é bobeira mesmo, nada de mais.

      Daí ela tava me perguntando sobre um filme de comédia que fala sobre judeus, que ela queria ver, e pediu pra eu procurar na internet.

      E eu idiota falei : mas tem comédia de judeu ? Ninguém vai queimar nada não ?!

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Cara, ela me olhou como se eu a xingasse. ): kkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    3. Nossa!

      Melhor eu nem entrar no mérito.

      : )

      Mas já tá tudo bem?
      kkkkkkk

      Excluir
    4. É melhor mesmo !

      Tá tudo bem sim. Ela entende a civilização ocidental, só não achou graça, né ?! rs

      (:

      Excluir
  5. Que tensão, Novinha! ...ou desabafo?

    ResponderExcluir
  6. É Novinha, hoje pela manhã fiz algumas críticas a um Oficial PM que agrediu um colega meu injustamente. Quando comecei a ler a sua postagem lembrei disso ... mas eu não discuti com ninguém não...srsrsr
    você tá precisando vir à Bahia descansar um pouco , né não?..srsrsr
    Essas coisas acontecem moça...tem dia que não é bom sairmos de casa..srs...mas devemos entender o que a nossa CABEÇA está avisando, as vezes é hora de dar uma relaxada mesmo...
    abração moça

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Vir à Bahia"?

      E se eu já estiver na Bahia?
      : )

      É mesmo. Quero férias...
      : )

      Excluir
    2. rsrsr...pois é, nem pensei nisso!!!
      Mas de qualquer forma, fica o convite...srsrs
      abraços...tem uma postagem la no blog, coloquei hoje, acho que poderia responder pra nós...rsrs

      Excluir
    3. Pelo seu "junto e misturado" numa resposta aqui até suspeitei da sua baianidade, é um termo bem usual por aqui... Se não estiver por aqui, pelo menos um "quê" de baiana vc tem, rsrs.

      Sei bem dessa mudança que a Academia proporciona nas pessoas, e imagino como sejam esses dilemas... acompanhei isso em pessoas bem próximas, é uma mudança grande a cada ano de curso... como se a pessoa fosse vestindo uma pele, adquirindo novas caracteristicas, e um novo jeito de agir diante das situações... lógico que apesar de todas as mudanças se conserva a essência.

      Quando puder viajar, será bom... descansar faz bem ao corpo e a mente!

      Abração Novinha e Jor'Dan'!!

      "Bella", rs.

      Excluir
    4. Oi Isabella!

      Quem são essas "pessoas bem próximas" a que você se refere?

      Sou curiosa demais, né?
      : )

      Beijo!

      Excluir
    5. Oi Jordão!

      Adorei aquela dos "homi".
      kkkkkkkkkkk

      Seu blog tá indo muito bem! Inclusive coloquei seu link ali nos "Futuros Novinhos", viu?
      : )

      Bjos!

      Excluir
    6. hsuahsuahs... só um pouquinho curiosa, mas eu deixo! rs. =D
      Tenho vários amigos na PM, alguns próximos outros nem tanto, antes que pense que sou "guisa", deixa eu explicar que a maioria conheci quando não eram policiais, rs. Desses, alguns da APM, uns são tenentes, outros ainda aspirantes e outros se formando, por ter contato direto e conhecê-los antes do ingresso acompanhei a transformação, o antes e o depois do curso de alguns, entendeu Novinha? rsrs. Saciada a curiosidade? rsrs. Eu também sou curiosissimaa e o "mistério" do seu BLOG me atrai, hahaha.

      Obrigada pela visita! :)

      Beijinhos!

      Excluir
    7. ... srsrsr..Eu também gostei das respostas das "Muié" lá...ou seja, nenhuma resposta...srsrs
      Ah! Sobre o meu Blog por aqui... Meu Deus..se soubesse onde te encontrar te dava um abraço e um Xeru, mas como não sei deixo-os por aqui mesmo...srsrs
      Obrigado minha amiga...muito gentil da sua parte...obrigado pela confiança....valeu!!!!

      Excluir
    8. Abraços Tenente Ismile...srsrsr

      Excluir
    9. É um privilégio poder ter esse contato com pessoas como você Djordain!

      Eu que agradeço!

      : )

      Excluir
    10. Isabela!

      Foi isso mesmo que eu imaginei. Mas também poderia ser o teu pai, irmão, namorado, marido...

      : )

      Obrigada pela resposta!

      Excluir
  7. Me vejo na mesma situacao muitas vezes. Muito bem colocado !

    Agora "fiquei pra frente" e to comentando em todos os posts hehe.

    Mauricio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o que você faz pra tentar amenizar esse sentimento, Maurício?

      Já se acostumou com isso?

      Obrigada por ter vindo!

      Excluir
    2. Voce acaba se acostumando com o tempo e relevando.

      beijo

      Excluir
    3. Olá anônimo,

      Pra você, esse acostumar é bom ou ruim???

      : )

      Obrigada pelo comentário.

      Excluir
    4. Oi! Esse comentario foi meu, nao assinei o post.
      Acho que esse acostumar e tao bom quanto tolerar aquele amigo de familia que so faz comentario improprio ou talvez aquele "coitado" que nao entende nada de politica e faz questao de discutir seu ponto de vista, e a gente balanca a cabeca em concordancia e profere: ta certo!.

      Mauricio

      Excluir
    5. Duas coisas: você não convive com 'amigo de família', você não trabalha com esse 'coitado'...
      Mas, se conviver ou trabalhar..., um dia você pula no pescoço deles.
      Enfins, não dá para se 'acostumar'.
      :)

      Excluir
    6. "Pra você, esse acostumar é bom ou ruim???"



      Para mim, é ruim. É como eliminar (?) a "sensibilidade da alma", sufocando-a em uma realidade inoportuna, porém, persistente.

      Que seja vibrante, "da dor à felicidade". Contrastes vitais.

      Spartanski

      Excluir
    7. Isso, esta vibração é o 'movimento vital'! Vibrar é estar em consonância com a vida, que é puro movimento, mudança.
      Qualquer coisa que se oponha a isso, nos coloca de orelha em pé!
      Rsrsrsrs!!!!!
      Aí, a gente começa a ter sintomas...
      :)

      Bom né? Nossa conversa nos levou ao começo...: noves fora...
      Papo bom é assim.

      Excluir
    8. Esse e exatamente o problema Sylvio: ou voce aceita e releva ou vai acabar "pulando no pescoco" deles. Ai amigo, fica dificil resolver depois. Concordo que seja ruim, mas se nao se acostumar essa "transicao" fica impossivel.

      Mauricio

      Excluir
    9. Se não pularmos no pescoço de alguém, acabaremos pulando no nosso, tipo entrando num parafuso básico...
      Até o 'se acostumar' é ruim, seja com qualquer coisa ou com/em qualquer circunstância.
      Você acertou na palavra 'transição' Mauricio. É uma 'passagem' de uma situação (de entendimento), para outra, em que vemos as coisas por outro prisma, e que nos leva a mudar de rumo ou, de comportamento.
      Sublinho aqui a importância que devemos dar aos 'sintomas' que aparecem de quando em quando, e que nos fazem pensar na vida e no rumo que damos a ela, interna ou externamente.

      Excluir
    10. Oi Maurício,

      Um amigo meu que mora nos EUA disse exatamente isso, mas em outro contexto.

      Ele adora morar nos EUA, já se formou em Direito aí e trabalha no que me pareceu ser um órgão do Ministéiro Público. Ele disse que quando o pessoal quer falar mal dos EUA ele, cansado de discutir, acaba concordando, também.

      : )

      Excluir
    11. Sylvão,

      Eu acho que você e o Maurício têm razão. No começo, a vontade da gente é de pular no pescoço mesmo, mas acho que depois, você passa a entender que o cara não conhece a coisa como você conhece. Tipo, é melhor deixar ele falar o que quiser e ser feliz, apesar de ignorante...

      Eu acho que é mais ou menos isso.

      Excluir
    12. Spartanski,

      Será que acostumar-se não significa também cansaço, desistência talvez?



      Excluir
    13. Silvão, você disse:

      "Qualquer coisa que se oponha a isso, nos coloca de orelha em pé!
      Rsrsrsrs!!!!!"

      Como eu posso aplicar a teoria da neve no galho diante dessa sua frase? Ou diante do chato que fala sem conhecimento de causa?

      : )

      Excluir
    14. Maurício,

      "Aceitar" não significa anular o próprio pensamento em vez de tentar mostrar a verdade?

      : )

      Excluir
    15. Jamais. Isso e so uma forma de evitar desgastes.

      Me vem a cabeca o exemplo desse seu amigo. A forma que ele mostra a verdade e' pegando as malas e retornando pra ca (imagino que essas discussoes acontencem ai), deixando clara sua posicao.

      Mauricio

      Excluir
  8. Gostaria de lhe pedir para divulgar a petição pela desmilitarização das policias e bombeiros do Brasil:

    http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2012N28583

    Desde já agradecemos, pois precisamos de 1.500.000 assinaturas.

    ResponderExcluir
  9. Ai ai ai e assim adoeci, mto, quase me perdi.
    Força amiga, força.
    Não rola umas férias?
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rô...

      Ah, eu queria saber melhor essa história.

      Agora não rola férias, amiga...

      Só ano que vem.

      Excluir
  10. É sempre edificante visitar - diariamente - este blog. Cada experiência relatada reflete a formação de um coração policial e ajuda na educação de tantos outros.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mamede!

      Seja bem-vindo!

      Então você estava por aí caladinho?

      Tô apanhando um pouquinho... né?

      Obrigada pela visita!

      Excluir
  11. Querida amiga

    Assim
    vamos vivendo
    este tênue equilíbrio,
    sendo e convivendo
    com as muitas
    partes que nos
    constroem.

    Que haja sempre um sonho
    a te habitar o entardecer do dia.

    Aluísio Cavalcante Jr.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Professor!

      Estamos tentando, vivendo e aprendendo.

      : )

      Um beijo!

      Excluir
  12. Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom, li algumas coisas folhe-ei algumas postagens, gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, e espero que continue se esforçando para sempre fazer o seu melhor, quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha. Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que haja muita felicidade e saude em sua vida e em toda a sua casa.
    PS. Se desejar seguir o meu humilde blog, Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita, Antônio!

      Dou-lhe as boas-vindas!

      Puxa uma cadeira e vamos conversar!

      Um abraço!

      Excluir
  13. Oi Madrinha,

    sabe que uma pessoa que eu admiro muito e gosto bastante (que inclusive conheci aqui) me disse esta semana que eu não devo entrar para a polícia DE FORMA ALGUMA, que tem muita coisa ruim lá e me deu n motivos convincentes. No entanto, penso que em todas as repartições tem seu lado bom e ruim.

    Deixo minha vida nas mãos de Deus e vou seguindo fazendo minha parte. É claro que se Ele nao quiser que eu entre, Ele irá me conduzir naturalmente para outras áreas.

    Era isso.

    No mais vc está bem?

    bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá certa, amiga, em todo lugar tem muita coisa ruim e muita coisa boa.

      Eu tô bem. Essa semana voltei a treinar depois de uma gripe daquelas. O stress tá indo embora junto.
      : )

      Fica tranquilinha e obrigada por perguntar.

      E você? Como estão os estudos?

      Excluir
    2. Vai bem, devagar e sempre, um passo de cada vez

      ;-)

      Bjo

      Excluir
    3. Sim, estou matricula no lfg, delta fox

      B-)

      Excluir
    4. No momento não estou no cursinho...

      :-P
      ;-)
      B-)
      :-*
      O:-)
      :-!
      :-X

      Excluir
    5. Amiga, pega firme aí!

      O material deles está bom? Você tá sentindo firmeza?

      Excluir
    6. Olha... Tô gostando bastante, mas tudo é projeto né, e diga-se de passagem...a longo prazo vamos dizer assim

      Excluir
    7. Amiga...

      Se você realmente quiser, dá tempo!

      : )

      Excluir
    8. Vc fala pro próximo concurso né? Esse que está suspenso sem condições...realidade

      Excluir
    9. Olha o tanto de matérias novas, Abiguinha, fala sério né...para!

      Escrivão pode até ser q eu tenha alguma esperança , mas mesmo assim olhe lá...depois da surra que tomei pra agente, não acredito mais em muita coisa não

      Excluir
    10. Ué, mas se você tá fazendo cursinho, moça...

      Vai pra cima deles.

      : )

      Excluir
    11. Status: Intromissão.


      Foque no seu foco, Regina. O "outro próximo", está próximo também.¹ Permaneça em posição.

      Obs.:¹ Questão de ponto de vista (?).

      :)

      Spartanski

      Excluir
    12. Eu quis dizer Sparta e não fotoca...é o tal do dicionário inteligente
      Rsrs

      Excluir
    13. Não, Biga, tô teclando do smarfone

      Rsrs

      Qto ao que vc me disse...não sou eu, mas sim o ditado

      :-(

      Excluir
    14. Eu sei, amiga.

      : )

      O meu também é assim.
      : )

      Excluir
    15. "Eu quis dizer Sparta e não fotoca...é o tal do dicionário inteligente
      Rsrs"

      Perdão, não entendi. :)

      Spartanski

      Excluir
    16. Eu acho que o smart phone dela é daqueles que completam a palavra sozinho ou a alteram (como se advinhasse o que vc quer falar antes de você terminar de escrever) e a gente às vezes nem percebe e manda a mensagem com palavras que não tem nada a ver.

      Entendeu?

      Excluir
    17. Essa parte eu entendi! :)





      ["Eu quis dizer Sparta"]

      Pensei que podia ter qualquer outra coisa antes disso, mas ok!¹


      Obs.:¹ Não vi "fotoca" em lugar algum. (risos)

      ;)

      Spartanski

      Excluir
    18. Ahh, é mesmo...

      Houve um comentário da Rê que publiquei e depois tive que excluir, porque tinha uma palavra pouco ortodoxa...
      kkkkkk

      Mas não era nada ofensivo a você, Spartanski, era uma piada (censurada).

      : )


      Excluir
    19. Rê!!!

      Esse "Bah!" de goiano significa exatamente o quê?

      kkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    20. Duas vertentes rsrs

      bah de goiano significa:

      1)noooooooossa, vc apagou mesmo o comentário rsrs

      2) que eu ando tendo bastante contato com o povo de lá

      B-)

      Excluir
  14. patinhas de bichinho... patinhas de bichinho!
    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você viu patinhas de bichinho por aí, foi?
      : )

      Excluir
    2. Que legal!

      Espero que essas patinhas também sirvam como pistas indicando O Caminho pra você.

      ; )

      Excluir
  15. Minha querida, quando leio alguns posts que você escreve, vem a minha mente (através dos sentimentos que elas me despertam), várias coisas. É assim, paf: instantâneo!
    Isso acontece pois entre o que você conta o que acontece, e o fato acontecido, você demostra um sentimento muito humano: de como tudo isso a desnorteia.
    Pois, é isso!! Existe um 'norte' no qual nos baseamos moralmente, psicologicamente, e que muitas vezes nos foi 'repassado' por gerações e gerações. Mas ele de nada nos serve se não estamos de acordo com o que Realmente Somos.
    E O Que Realmente Somos? Essa é a pergunta que não cala (graças a Deus!).
    Mesmo num leve mergulho dentro da gente percebemos que não atuamos em tudo, completamente de acordo com o que pensamos e queremos. Nos torcemos as vezes para caber na realidade que nos cerca.
    Se a profissão tá boa, outra coisa não está; se uma relação está boa, outra não está. E, está tudo sempre mudando; como a gente.
    Acho que se ficarmos bem pertinho de nós mesmos, prestando uma certa atenção ao que pensamos, em como agimos, teremos algumas respostas do porquê reagimos de uma forma, ou de outra.
    Impossível este querer 'equilibrar as coisas', elas já vêm prontas, não é possível 'equilibrá-las'. Você que se 'entorta', para que pareçam equilibradas.
    Hora, o que aconteceria se você, em vez de tentar o impossível tentando equilibrar a realidade, 'se' equilibrasse? Simples a resposta: as coisas aconteceriam, e automática e instantaneamente você as compreenderia como acontecimentos que são, e que vêm e vão ao sabor do que somos. Porque, tudo o que acontece, acontece de acordo com a arrumação que demos as peças do jogo, seja isto feito de maneira consciente ou não.

    Você está descompensada, internamente. Busque o equilíbrio dentro, e não fora de você. Assim, creio, as coisas lhe parecerão equilibradas fora.
    Talvez, como resultado dessa busca, algumas coisas que lhe são caras, importantes, mudem um pouco de valor. Talvez lhe advenham mudanças, mas nenhuma será deletéria, pelo contrário.

    Por causa de minha visita aqui, colocarei em meu blog palavras de um mestre que seria bom você conhecer. São palavras ditas com profundo discernimento, por uma pessoa iluminada. Talvez elas lhe toquem, talvez não. Mas lê-las não lhe arrancará mais pedaços do que a vida se encarrega de nos tirar. Pelo contrario, talvez lhe dê uma dica de como evitar isso.

    Apareça, sua sumida.
    Fica dando tiros por aí, e se esquece dos seus boders.

    Ahahahaha!

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não esqueço, Sylvão. De jeito nenhum!
      : )

      Você tem razão. Estou tentando organizar as coisas aqui dentro.

      É assim mesmo.

      Obrigada por sua preocupação, Sylvão.

      Você é Top Brother!

      Excluir
    2. Tá certa; a gente fala, mas cada um tem seu jeito de ver, e arrumar suas coisas.
      Esse tipo de 'sintoma', e sua sacada de sua ração, é ponto essencial e positivo para que sua vida seja legal. quem vive tem esses piripacos, que com o tempo tendem a desaparecer.
      Acho que está no caminho certo. Não há razões para preocupações.

      Bjs!

      Excluir
    3. Brigado pelo 'Top Brother'.
      Sou sim, um deles.
      :)

      Excluir
    4. : (

      Mas eu tenho medo "de me acostumar" e virar bicho. Sabe como? Tipo um ser sem coração.

      É isso.

      (isso tá parecendo papo de terapia)
      : )

      Excluir
    5. Papos com um minimo de profundidade, eu disse um minimo!..., fica com cara de terapia. Tudo bem horas; faz parte, e são importantes eventual, e esporadicamente. Aproveitemos pois estes momentos em que nossas almas refletem as experiências que estão tendo nesta dimensão, neste planeta; pondo na balança nossas atitudes e rumos.
      Falar sobre, só nos beneficiará: amplia a visão das nossas coisas. Claro, tem que haver um pouco de amor na parada.
      Outra razão para que um papo desse role, é que a hora da consulta com psicólogos(as) está 80 pila, a hora. Bem, estava até um tempo atrás. :)

      Isso de 'acostumar' (aceitar)... Por isso mencionei que "algumas coisas que lhe são caras, importantes", podem mudar um pouco de valor. 'Valor' relativo, é claro: gosto e valorizo algo, mas, tenho que conviver com algumas coisas que não se encaixam com outras coisas, que estão DENTRO de mim...

      "Não existe o 'errado'. Só existe o que não lhe serve; não falar a verdade sobre Quem Você É, e Quem Escolhe Ser.
      A culpa é o sentimento que a prende a quem você não é."

      Este trechinho acima pode não ter relação com nossa conversa, mas tem. Nós temos a nossa Verdade, sabemos dela, algo nos faz lembrar dela quando os acontecimentos batem meio de frente com O Que Somos. Se não pode expressar, e proclamar Quem Realmente É, e Quem Escolhe Ser, você entra em conflito.

      Aqui, por exemplo, é um lugar aonde você se expressa; essa possibilidade te faz sentir-se bem, aqui. Aqui você está quase que completa. Livre para mostrar Quem Você É. Todos somos mais do que fazemos, mas, não deveria ser assim. Deveríamos Fazer Aquilo Que Somos.

      Bem, esse conflito pelo qual está passando eu já achava que poderia ocorrer. A violência é inerente a sua profissão. De uma forma ou de outra ela te atinge; ou você compactua com ela, ou não. Se ficar no meio termo, irá virar 'bicho' do mesmo jeito, ou, poderá se tornar uma pessoa extremamente insatisfeita.
      Vai pensando nessas coisas...
      Já te indiquei um Livro que vale a pena ler. Não é religioso, não é auto ajuda.
      Vá ao meu blog, andei colocando algumas coisinhas lá que vale a pena ler.
      Olha, não precisa colocar esta nossa conversa em seu blog. Nem todos participam dessas ideias. Caso você se interesse, pode falar com eles quando quiser.
      Por outro lado, se quiser tornar público este papo, fique a vontade. Totalmente a vontade!
      A Verdade É, e sempre Será.

      Bjos!

      Excluir
    6. Sylvão, sobre o que você falou sobre a violência...

      A violência maior Silvão não é a da Polícia, mas a do Estado (que não consegue oferecer condições dignas de vida para o cidadão). Claro que esta não justifica o crime, mas colabora muito com ele.

      Tanta coisa poderia ser evitada se o Estado investisse melhor na prevenção...

      Excluir
    7. Sim, você chegou ao ponto...
      Uma Instituição não está só, desligada do contexto social; ela não surgiu do nada.
      A humanidade tem essa característica que sempre dá um jeito de aflorar, é violenta. Uma Instituição apenas reflete o que somos, e o Estado engloba todas elas, tem ascendência sobre elas.

      Caímos então no cidadão, no homem e na mulher, e no papel que temo como agente transformador da sociedade em que vivemos.

      Toda quinta feira, quando dá, assisto na Bandeirantes aquele programa que aborda o dia a dia da Policia Militar. Impressiona o trabalho social que eles fazem. A gente se orgulha de termos pessoas assim, competentes, trabalhando
      na PM. Mas sabemos que existem outros tipos de policiais, é a realidade.

      Como cidadões temos o dever de cobrar mais do Estado, através dos políticos que elegemos.
      A prevenção vem de longe, desde a Escola, né?

      Excluir
    8. "A prevenção vem de longe, desde a Escola, né?"


      Desde a casa, eu diria.

      Spartanski

      Excluir
    9. Ía falar 'casa'... E é, você tem razão.
      Falei 'escola' pois após uma certa idade é numa instituição de ensino que o jovem passa uma boa parte de seu dia, e é nela que começa a ter uma vida social mais intensa; e que irá demorar muito tempo para terminar, pois os estudos tomarão no minimo, 20 anos.

      Excluir
    10. Ratifico: Desde a casa, eu diria¹.

      Obs.:¹ Sem tirar o mérito, claro, da colaboração genética (!).

      :)

      Spartanski

      Excluir
    11. Concordo com os dois.
      : )

      A nossa sociedade é muito hipócrita. Um único e simples exemplo tanto as mães como os pais, permitem e às vezes até incentivam a exposição de seus filhos e filhas precocemente a um bombardeio de mensagens sexistas na TV, nas músicas, nas roupas, e depois reclamam quando são vítimas ou autores de estupro...

      Nas escolas não é diferente... "usem camisinha" como se este fosse o único requisito para o sexo na adolescência.

      Espera... eu vou contar até dez... e respirar fundo.

      ; )

      Excluir
  16. É uma pena que quem julga não analisa esses aspectos da atividade policial. Temos que analisar, interpretar e muitas vezes aplicar o Direito em segundos. Aí depois, lá no ar condicionado, o capa preta mete a caneta sem dó, sem pensar no que ele faria se estivesse no lugar do policial...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É igual um pagodeiro querendo julgar a complexidade de Richard Wagner.

      : )

      Excluir
    2. Essas são as condições em que trabalham.
      Se fosse só isso, até dava para engolir.

      Lê, aqui em baixo, disse que a gente é, para o que nasceu... Discordo.
      A gente É, e Escolhe para o que nasceu.
      Se essa escolha reflete o que Você É, então você será feliz, se realizará totalmente.
      Estou falando de profissões, não de Caminhos.

      Excluir
    3. Ótima complementação, Sylvio.

      Spartanski

      Excluir
    4. Assimilar estes ensinamentos, que adquiri de outra Pessoa, eu até assimilei Spartanski; dureza é a gente aplicar...

      :)

      Excluir
  17. É, a gente é pro que nasceu.
    Até pq não é qq um que consegue viver nessa corda bamba de emoções, sentimentos, plantões... rs
    Tava pensando - já fazem dois anos que a gente se conhece!!!
    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi menina!

      "Seja antes de tudo um forte!"

      Li isso por aí.

      Você se lembrou do nosso aniversário de amizade!?

      : )

      Como é que vamos comemorar?

      Excluir
    2. Eu acho que fugir de algumas coisas é fugir do nosso destino.
      Enfim, se não for pra ser lá na frente é só fazer outro caminho...
      =)

      Eu lembro até o primeiro texto que li daqui. Falava da vida de concurseira, de ficar fins de semana em casa, de assistir aulas com cólicas... rs

      Poxa, por enquanto não posso comemorar nada. A gente come uma pizza, neh?! Eu te acompanho no suco...
      Vamos aproveitar que ainda tô de licença...

      +D

      Excluir
    3. Lêlezinha,

      Vamos levar a Madrinha naquele Zu kaiten? Acho que ela vai gostar

      B-P

      Excluir
    4. Ah...e por falar nisso estou saboreando agora as delícias da comida japa

      Alguém?

      Excluir
    5. Lelezinha,

      Já que tu tá de licença, bora pra Maceió comigo?

      Tem prova de delta e eu já reservei tudo, 7 a 12/11.

      A gente já queria mesmo fazer esta viagem...chegou a hora....

      Vai...diz que sim, não seja má, siiiiiiiiiimmmm?

      B-)

      Excluir
    6. rs....
      Parcerinha, minha licença acaba no dia 27/10. ia 29 cedo estarei lá na PC novamente - se não tiver que fazer cirurgia.

      Mas eu queria taaaaaanto viajar, tanto!
      Os médicos proibiram por enquanto...
      =)

      Bjos pras duas!

      Excluir
  18. Boa noite!

    Em suma: você serve, você protege.

    [desculpe, a intromissão em descrever o que senti do lado de cá, talvez seja por passar por isso]

    Pungente...

    ResponderExcluir
  19. Oi Jhana!

    "To serve, to protect and dont screw up!"

    É o que eles dizem.
    : )

    (qual intromissão?)

    Como tá de trabalho novo, moça? Tá gostando?
    : )


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá uma merda! Tô pagando meus pecados.Quero voltar para um lugar onde eu era valorizada. O que faço? O que vc faria se estivesse em meu lugar?

      afff

      Excluir
    2. Agora cheguei a conclusão que estou precisando urgentemente de férias! Foi eu que escrevi o 2 comentário? Rs...eu heim, nem percebi, estava muito grogue de sono e cansaço.

      Besos

      Excluir
    3. Acho que você tem que aguentar um tempo aí, né, pra não se queimar, quem sabe nesse período surge alguma coisa diferente.

      Agora, se depois de um tempo continuar igual... volta.

      : )

      Excluir
  20. Eu vi essa mudança no meu marido quando entrou na polícia e posso dizer que foi uma das melhores coisas que me aconteceu... ver um menino inocente que acreditava e confiava em todos virar um homem forte e alerta é muito bom. Vcs precisam dessa carcaça para sobreviver as experiências que passam. Acho lindo essa "dupla personalidade". Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Manu!!!

      Que legal te ver de novo por aqui!

      Precisava ler esse comentário seu!!!

      : )

      Pensei muito no que você falou nesses dias.

      Muito obrigada!

      Excluir
  21. Queria lhe agradecer por colocar a nossa petição em sua pagina, que nosso Senhor JESUS CRISTO te abençoe hoje e sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!!!

      Você é o Sgt. Lima (que pediu pra divultar)?.

      Por nada!

      Se puder me manter informada sobre o andamento da coisa toda, te agradeço.
      : )

      Um abraço.

      Excluir
  22. Muito bom o texto, o blog e sua percepção.
    Um forte abraço e permaneça sempre firme se esse for realmente o seu caminho.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  23. De fato, a gente precisa desta 'carcaça' para absorver os trancos. O problema é o quanto ela aguenta.
    Existem outros aspectos: a flexibilidade com que encara as diversas questões que lhes são propostas no decorrer de suas atividades: alguns entendem que as coisas são assim mesmo, desde que essa Instituição foi inventada, e vão tocando o bonde até onde dá (que pode ir até a aposentadoria).
    Outros, questionam; e se questionam... Ou fazem naturalmente, ou depois que o corpo e a consciência reclamam.

    Particularmente, vou tocando o bonde até onde dá, depois tomo outros rumos, que tenham mais em comum comigo.
    Uma decisão que pode ser muito difícil, como no caso de Nova, que ama o que faz.

    Enfins, vamos tocando o bonde, e ver aonde dá. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Sylvão...

      Tem um certo tipo de flexibilidade à qual não quero e jamais me adaptarei. Não adianta.

      Mas eu estava justamente pensando naquela história do galho da árvore que se não for flexível vai se quebrar com o peso da árvore. Essa aí muito me interessa.

      : )



      Excluir
    2. Ihh, tô ficando maluca, Sulvão...

      A o galho da árvore se não for flexível vai se quebrar com o peso da NEVE! kkkkkkkkkkk

      Excluir
    3. Ora, dá no mesmo, né?
      Se encaixa perfeitamente no assunto!
      Se não vejamos: tenho minha vida, e os problemas que podem ser problemas de verdade, ou nem tanto. Daí, vou dando atenção a todos, e protelando uma solução a cada um. Bem, se trocarmos 'problemas' por 'neve'..., quebraremos, sem duvida!

      Tá ficando maluca não, fôfa.

      Excluir
  24. "Mas eu estava justamente pensando naquela história do galho da árvore que se não for flexível vai se quebrar com o peso da árvore."

    Minha preocupação atual. Estava trabalhando como auxiliar de topógrafo. Não aguentei, o local dos levantamentos era inviável: 1.500.000 m² de entulho de construção, lugares com 30 metros de altura; lá em Guarulhos, um calor da gota.
    Existem vários tipos de 'peso', que um trabalho pode exercer sobre a gente; minha flexibilidade, para qualquer tipo, é limitada.

    Deixa o barco rolar, você já está navegando neste mar a um tempo, já tem mais ou menos como prever os ventos e as marés; não quer dizer nada, mas confiaria em você de maneira irrestrita como capitã de um navio meu, caso fosse um armador.
    Embora sonhe, embora tenha se esforçado de maneira quase sobre-humana para entrar na Polícia, você tem os 'pezes' no chão. Por isso minha fé em você.

    Bjo.

    ResponderExcluir
  25. Já comentei ??? Creio que não...
    MP muita gente aqui hein fica dificil viu eu sou antiga devo ter alguns privilegios tipo não ter que rolar tanto a tela para comentar.
    Bom agora vai ...
    Toda vez que optamos por fazer algo bem e ter sucesso seja lá o que for ( juro que neste momento rolei a tela até lá em cima de novo para reler que já tinha esquecido o que ia escrever)
    Quando mergulhamos de cabeça em algo isso muda a gente pode dentro, deixa marcas e nunca mais voltamos a ser nós mesmos se é bom ainda me pergunto.
    Me pergunto todo dia era melhor quando eu era inocente e acreditava na mentira ou agora que desconfio ate da verdade???
    Quanto as marcas elas não devem mesmo cicatrizar para sempre nos lembrar como é que elas foram produzidas
    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk

      Amiga... você é da Diretoria, oras.

      Dá um exemplo pessoal da sua teoria à sua vida, amiga... Tem?

      Excluir
  26. Exemplos ???
    As minhas marcas giram mais em torna das minhas escolhas optei por ser a melhor no que faço sempre e isso em um universo masculino como o meu profissional gera ciumes, desconfiança, fofoca.
    Hoje trabalho em uma equipe de 18 pessoas e sou a unica mulher.
    Tente falar sobre motores, combustives e lubrificantes para homens e fazer eles definitivamente entenderem que quem é fodastico ali é vc.
    Minha amiga eu não mato um leão por dia eu mato logo o Safiri todo e graças ao meu talendo faço isso muito bem e com muita graça bjicos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga...

      Você tá pior que eu então.
      Eu sou a Branca de Neve e trabalho com sete anões + um chefe.

      : )

      Excluir
    2. Respeito demais mulheres que se impõem como profissionais competentes, mas, sem esquecer que são mulheres; ainda mais quando, como vocês, trabalham em ambientes tradicionalmente masculinos.

      O universo feminino deveria ser mais conhecido e respeitado.
      Para se saber algo dele, um link para vocês mulheres; e para alguns de nós, que somos homens de boa vontade:

      http://papodehomem.com.br/feminismo/

      Excluir
    3. "(...) optei por ser a melhor no que faço"

      Fato. Gera desconforto alheio.


      "Tente falar sobre motores, combustives e lubrificantes para homens e fazer eles definitivamente entenderem que quem é fodastico ali é vc".

      Fato. Simplesmente, fato.


      "Minha amiga eu não mato um leão por dia eu mato logo o Safiri Minha amiga eu não mato um leão por dia eu mato logo o Safiri todo"

      Fato. Sem esquecer que, muitas vezes, antes do Safari, vem a "Muralha da China"¹.

      Obs.:¹ a ser derrubada/driblada/escalada.


      Spartanski

      Excluir
  27. Por outro lado...
    (Tava pensando agora....), pessoas como você, são importantes para esta Instituição.
    Deixar-se afagar pelo(a) filho(a) mantém abertos os canais dos sentimentos. Ver uma mãe chorando por causa do filho sendo preso também desperta em nós outros sentimentos. Não é que um é 'bom' e o outro é 'mau', os dois sentir nascem do peito.
    Ao manter-se aberta aos dois, sem julgamentos, sem pensamentos, sem racionalizações, a fazem vivê-los naquele momento, que, como todos os momentos, são passageiros. Ao não ficar apegada a eles, até porque outros virão, 'bons' e maus', você se liberta de um peso ao não ter que carrega-los dia a dia. São muitos, né?
    A mente tem que estar calma, não podemos ficar embarcando nas emoções, achando que nossa vida são elas. Elas vêm, e vão. Você não.
    Exigem muito da gente, sempre, desde crianças. então, a gente se acostuma, e passamos a exigir da gente do jeito que fizeram conosco. isso também desgasta muito.
    Ontem eu era um, hoje posso não ser exatamente igual, tenho que ver isso e me respeitar, e aos meus limites e potencialidades.

    Me veio isso, para completar a conversa...

    Abraço e carinho, per te.

    ResponderExcluir
  28. Nossa, é bem desse jeito mesmo viu! Interessante. Gostei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!!!

      Que bom que você veio!!!

      Eu sei que você entende. Eu li o seu "grito".

      Seja bem-vinda!

      Excluir
  29. Tenho uma leve impressão de que você é bem parecida com essa moça da foto.
    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você acha que "eu" pareço com ela???

      Quem me dera...
      : )

      Excluir
    2. Sendo mais bonita ou não, eu acho que você é bem melhor do que ela.

      Tenho a impressão de que é bonita; se não for, então tem uma beleza particular, sua. Deve ser cheirosa. Rsrs!
      Deve se vestir com bom gosto. Deve medir uns 1, 73/ 2, por aí...; deve ter cabelos claros, ou talvez os clareie um pouco. Não deve ser uma morena impetuosa com formas exuberantes...: tá mais pra magra e clara. Se calçar 37, então vc é alta.
      Pela idade e pelo preparo, vc obrigatoriamente tem que ter um corpitcho enxuto. Sua preferência por homens com peitorais, pelos, e sentadas estilosas em sofás, com camisas entreabertas, demostra uma certa impetuosidade, um gosto pelo perigo. Rsrs!!

      :)

      Excluir
    3. Uau!

      Quem é essa "gata"???
      : )

      "Impetuosa..."

      : )

      Excluir
    4. Ahahahaha!!!!!

      Vc viu como a desenhamos em nosso imaginário?

      Excluir
    5. Nova do céu, estou assistindo a uma série tão legal. Baixei ela toda. É sobre um delegado federal que é mandado de uma cidade grande para uma pequena. Adrenalina pra caramba. O cara é um bom ator, e a turma que o acompanha, também.
      Se chama Justifield..., dê uma olhadinha (bem, sei lá se vc é ligada nessas coisas).

      Excluir
    6. Obrigada pela dica, Sylvio...
      Vou ver, até porque não tão dando mais a minha série policial preferida...

      Eu sei que você é sincero, Sylvio, mas tem muita gente "estranha" lendo coisas que escrevemos aqui...

      Quanto à imagem que você faz de mim... avalio como mais uma projeção que os leitores fazem daquilo com que eles se identificam... Aposto que você deve achar que sou paulista... "projeção".

      : )

      Excluir
    7. Ahahaha!!!! Sei lá né? Talvez!
      Esse negócio de projeção..., vixi!
      Acho que vc pode ser carioca... Mas, si lá. Se for me preocupar com essas coisas, nem ler direito vc eu vou ler. E ler, e 'ler' vc, é o que me interessa.
      Agora, talvez, vc seja..., curitibana. Rs!

      Projeção é fogo...

      Excluir
    8. kkkk

      Só confirma o que eu disse.

      "Eu sou apenas uma garonta, latino-americana sem dinheiro no banco, sem amigos importantes, e vinda do interior..."

      Você tá a cara do Belchior nessa foto Sylvio... (projeção???)

      : D

      Excluir
  30. OFF - à vontade

    Obs.: tenho uma novidade! Algo muito bom que está se encaminhando; Estou tão feliz - que vim dividir essa alegria com você.

    :))

    Spartanski

    ResponderExcluir
  31. Obrigada por esse carinho gostoso, maninha.

    Melhorou a garganta?
    Dormiu bem?

    ResponderExcluir
  32. Oi, querida!

    Por quase pouco não perdi a cabeça hoje, maninha... Foi Deus quem me segurou! Mas mandei meu recado.
    : )

    Vc tinha perguntado. Dormi bem, tanto que quase perdi a hora.
    ; )

    E vc? Fala pra mim como foi seu dia.

    ResponderExcluir
  33. Que bom, maninha!

    Fico muito feliz por receber essas notícias suas.

    Estava torcendo aqui pra que você me dissesse que tinha estudado o dia todo. Andei pensativa sobre o quanto eu gostaria que esse concurso saísse logo e que você arrebentasse nessas provas e que fosse logo para a ANP e me dissesse logo o local da sua lotação e que eu tivesse logo (!) a chance de trabalhar contigo em alguma grande operação. Mas tudo bem se a operação não fosse tão grande assim...
    : )

    Senti saudades suas.

    ResponderExcluir
  34. Entendo perfeitamente, minha linda...

    É a falta de um edital. É difícil quando a gente vê tudo tão longe ainda... Vai na tua força.

    : )

    ResponderExcluir
  35. Sabe...

    Tem uns sentimentos que eu não sei ainda o nome.

    "Eu não sentia nada
    Só uma transformação pesável.
    Muita coisa importante falta nome".
    (Guimarães Rosa).

    Uma pessoa escreveu isso aqui pra mim certa vez.

    ResponderExcluir
  36. Quando você tiver uma folguinha aí no seu intervalo e quiser bater um papinho pra espairecer eu estarei aqui, tá?

    Quero te dar boa noite rapidinho antes de dormir...

    ResponderExcluir
  37. Tá bom...

    Eu fico com você!
    : )

    Como foram os estudos nesse bloco?

    ResponderExcluir
  38. Foi uma boa estratégia, nesse caso.

    Tem alguma coisa concreta te tirando o foco?

    ResponderExcluir
  39. É?

    Não mesmo?
    Ou é algo que não posso ajudar.

    ResponderExcluir
  40. Entendi...

    A casa do seu pai não é melhor pra você, nesse aspecto?

    ResponderExcluir
  41. Você não pode ir pra lá logo amanhã, por exemplo?

    ResponderExcluir
  42. Perguntei se lá tem sofá pra visitas dormirem na sala? Lembra que sonhei com isso?
    : D

    ResponderExcluir
  43. Hora de dormir, maninha...

    Amanhã você tem que acordar cedo.

    Um beijo e dorme com os anjinhos.

    ResponderExcluir
  44. Sem sono de novo...
    : (

    Acordei agorinha com uma sensação ruim... maninha. Mas fiz as minhas orações e coloquei a minha vida nas mãos de Deus.

    O local onde estou dormindo hoje, as pessoas com quem tive contato neste dia e até alguns comentários que tenho recebido aqui nos bastidores possuem uma carga negativa muito forte. É como se houvesse um cheiro horrível de morte no ambiente. Mas tá tudo bem... Desculpe, mas às vezes eu preciso comentar esse tipo de coisa com alguém.

    Ah, e me desculpe. Eu já estava dormindo (provavelmente) quando chegou o seu comentário em protesto à minha proposta de ir dormir. Só li agora.
    : )

    Que Deus esteja sempre conosco.

    Um beijo, minha linda, com muito carinho.

    ResponderExcluir
  45. Tá tudo bem, maninha.

    Já acabamos. Falta pouco agora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, maninha...

      Como foi seu dia?

      Excluir
    2. É?

      Você também está com soninho?

      Excluir
    3. Não tenho condições de estudar hoje.

      Não quis te deixar preocupada hoje de manhã...

      Excluir
    4. Não, maninha...

      Vai dormir.

      E durma bem porque vc tem que acordar cedo.

      Um beijo,


      Excluir
  46. Esse 'cheiro de morte' citado por vc, impressiona. Que ambiente é esse para se trabalhar, hein?
    Tem que apegar a algo bem bom, mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Silvio!!!

      É igualzinho à Zumbilândia. Uma visão dos infernos!!!

      A ganância é um pecado que gera consequências graves...

      Uau Sylvio... Vc realmente tem história pra contar!

      Excluir

Confissões