terça-feira, 16 de maio de 2017

Pra eu me lembrar de ser humilde.

Imagem relacionada


Estou conseguindo colher umas dicas legais de sobrevivência com os mais antigos aqui. É que eu ainda tenho essa coragem de acreditar que algumas pessoas sabem que sou nova no pedaço e têm uma certa boa vontade pra "me preparar" para o que pode vir a acontecer. Difícil é separar as fofocas e as histórias de terror daquilo que pode realmente ser útil.

Vejam o caso de Beatrix Kiddo, vamos chamá-la assim. Kiddo era uma policial que trabalhava neste setor antes de mim, legitimamente loira, alta, magra e linda. Por sua competência, ela era o arquétipo de mulher policial de sucesso em que todas nós mulheres policiais, nos espelhamos; uma lenda; uma verdadeira policial do Brasil que dá certo. Segundo a Constituição, Kiddo é o ícone absoluto para aquelas que querem atingir o sucesso e o respeito profissional de forma fina, elegante e sincera. 

Lembro-me de que, quando eu estava ainda dando meus primeiros passos na polícia, precisei do apoio dela em uma missão que vim cumprir aqui e ela agiu com a educação e nobreza de uma rainha. Impecavelmente profissional, porque ela era encantadora assim com todo mundo, mesmo. Nessa época ela já era chefe aqui e eu sequer imaginava ser possível para mim, um dia, trabalhar neste lugar. Não obstante, esta mulher já me mostrava que eu poderia chegar bem mais além do que eu achava ser possível. 

Adoraria aprender diretamente com ela, no dia a dia, mas como ela não está mais aqui, me contento com os spin-offs de testemunhas. Todos concordam que ela tinha o timing perfeito, o tom de voz preciso, a capacidade de intervir cirurgicamente e que ela sabia calcular de cabeça o delta espaço sobre o delta tempo da chegada ou retirada  na hora certa. Ela é talentosa em lidar com bom senso e oportunidade. Não me constranjo em dizer que ela sabe ser na prática o que eu só sei na teoria. Me debato com isso de saber chegar e saber sair o tempo todo. É uma habilidade, ainda pouco dominada por policiais, infelizmente, uma ciência que não se aprende na Academia.

- Certo. E por que então que ela "caiu"?

Boa pergunta. Fontes de confiança me disseram que ela foi dispensada dessa missão porque era "preparada demais, sabida demais, segura demais", dando a entender que foi sua própria vaidade que puxou o tapete dela.

- Sério mesmo? - Pergunto desconfiada. - Daí que eu nem sei por onde começar, amados. O que é isso, afinal, o "Dia Internacional do Mistério"? 

Assim, como policial mirim que sou, venho informar que não tenho como processar essa teoria esquizofrênica, ok? Porque não estou admitindo ninguém colocar "preparo", "sabedoria", "segurança" e "vaidade" na mesma frase. Se é uma pessoa vaidosa, logo, não tem preparo! Não tem sabedoria! E não tem segurança nenhuma!

51 comentários:

  1. Olá novinha!
    Aqui é a Fernandinha (ainda lembra de mim?) ...
    “Beatrix Kiddo”, então você gosta de Tarantino, eu gosto muito, fico encantada com a criatividade louca dele.
    Por mais que você especule sobre os motivos dessa dispensa, difícil separar o que é inveja e fofoca do que é real.
    Realmente sabedoria não combina absolutamente em nada com vaidade.
    Obrigada por nos presentear com textos que nos fazem refletir e sonhar. E parabéns pela sororidade, é uma das características que mais gosto em você:)

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (então...)

      Zero Ummmmmmmm, Fernandinha!!!!

      É claro que me lembro, né, bonita?

      Põe criatividade louca neste nome, né?kkk

      Mas é impressionante a semelhança entre a atriz e a personagem da minha história.

      Você vai ver, Fernandinha, que muita gente vai "se apresentar" querendo te mostrar o caminho das pedras... e vai ver que há muita informação contraditória. À época em que entrei aqui eu não sabia filtrar muito bem esses conselhos e me dei mal uma porção de vezes. Agora eu não sou mai tããããooo novinha, né? Já consigo sim, fazer uma compreensiva separação do que é e do que não é aproveitável.

      E, no meu caso, ainda tem um agravante. Sempre que alguém me diz "pode confiar nesse cara", eu me decepciono. Acredita? E quando dizem "cuidado com esse cara" aí eu posso ir de olhos fechados... kkkkk

      É impressionante.

      Sobre a postagem, especificamente falando, concordo com você... não dá pra saber os motivos dela, por enquanto, mas aos poucos as pedras desse quebra-cabeça vão se encaixando e a gente vai tendo uma imagem real do cenário.

      A "sonoridade"? Interessante... não me lembro de alguém ter falado isso dos meus textos.

      Obrigada.

      Foi bom você ter aparecido porque estava me lembrando de ti essa semana.

      A gente se vê por aí.

      Beijão!

      Excluir
  2. Resposta...
    pra quem pediu pra não publicar o comentário:

    "Hey!!!

    Muito obrigada por suas palavras de carinho. Fico muito contente com sua consideração e preocupação.

    Olha só... você tem que me prometer que vai cuidar direitinho dessa depressão, hein, eu quero ver você bem no grande dia.

    Por mais que esteja doendo, você é muito forte! Sim, eu sei que é. Mas as pessoas fortes também choram, também sofrem e também são vítimas de injustiças dessa vida Madrasta, né?

    Olha, diante do que aconteceu, você tem duas opções:

    1 - deixar que esse fato ocorrido derrote você.
    2 - usar isso como aprendizado, como oportunidade de crescimento como pessoa mesmo, usar isso como experiência própria afim de abençoar outras pessoas.

    Você sabe que tem outras pessoas na mesma situação que você. Pode não ser exatamente com os mesmos requintes de crueldade mas muita gente vai ver na sua história um motivo a mais pra permanecer e lutar.

    Não se esqueça que muitas pessoas que já estão onde você quer estar têm um grave histórico psiquiátrico.

    Deus sabe o que faz... Nunca se esqueça disso, e se ele permitiu que as coisas acontecessem dessa forma, ele tem um propósito maior.

    Vamos lá, porque eu quero ver você bem logo.

    E por último, acho importante frisar que, esse blog deixou de ser meu no dia em que fiz a primeira postagem. O blog agora é nosso, de quem vem aqui e lê e interpreta à sua maneira. E se este blog só puder ser usado como entretenimento tanto eu como você estamos perdendo o nosso tempo.

    Se eu que escrevo as postagens já cansei de utilizar esse espaço como desabafo, como expressão de dúvidas, de revoltas, de alegrias e tristezas... você também tem toda liberdade de "me usar", como uma amiga não tão distante assim.

    Certinho?

    Muito obrigada pela confiança.

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu prometo que estarei totalmente bem quando chegar o dia D. Na verdade, já estou bem melhor, optei pela opção número dois.

      Conheço muitas histórias de pessoas com sérios problemas psiquiátricos na Instituição, alguns casos que o desfecho, infelizmente, foi homicídio ou suicídio.

      Não fique preocupada, tá bom?! Estou te fazendo uma promessa e costumo cumpri-las.

      Acredito que a maioria dos seus leitores (e me incluo nesta) não use seu blog apenas como entretenimento, eu só não queria te encher o saco, por isso disse aquilo sobre te poupar dos pormenores.

      Tenha a certeza que esse blog é importante demais pra mim, sempre foi, desde o início da minha caminhada, que é longa, você sabe.

      Um grande beijo! (esse acho que não tem problema publicar)

      Excluir
    2. É isso aí. É assim que se fala!

      Só pedi pra que você tome cuidado, porque algumas pessoas têm a tendência de querer segurar a onda sozinha. Não duvido da sua capacidade de superação, não duvido da sua resiliência, nem da sua garra. Você é nota 10, mesmo. Eu sei disso. Mas você pode pedir ajuda quando precisar. Isso não é nenhum demérito. Pedir ajuda é legal, cara...
      : )

      Não vou ficar preocupada. Confio na sua promessa. E fique à vontade para compartilhar comigo o que quiser.

      VOCÊ NÃO ME ENCHE O SACO!

      (mas que saco! kkkk)

      Obrigada por sua nobre visita.

      Beijo!





      Excluir
    3. Obrigada você por estender a mão. Você me transmite muita energia positiva.

      Beijão!

      Excluir
    4. Que Deus te abençoe muito e esteja sempre com você. É o meu desejo!

      : *

      Excluir
    5. Não precisa pedir desculpas, anjo. E muito obrigada por me contar algo sobre você. Ganhei o diaaa!

      : )

      Excluir
    6. A propósito...

      Você disse que utiliza esse recurso para estudo... tá estudando o que?

      Beijinho!

      Excluir
  3. Zero um, uhuuuu, pelo menos aqui ser a zero um vale a pena, porque você responde bem rápido. Porém, ainda estou aguardando a utilidade das minhas primeiras colocações em certos casos.
    Semelhança física com a Uma Thurman? Uau, além de tudo ainda é gata essa policial.
    Pra mim você já é antigona kkkk, certamente você sabe filtrar as coisas, já está "vacinada" né.
    Essa questão de confiança requer um pouco de intuição também, não devemos confiar ou não em alguém só pela opinião alheia.
    Eu disse "soroRIdade", parece erro de digitação, mas não é kkkk (Relação de irmandade, união, afeto ou amizade entre mulheres, assemelhando-se àquela estabelecida entre irmãs.
    União de mulheres que compartilham os mesmos ideias e propósitos, normalmente de teor feminista.)
    Eu acho marcante essa tal de sororidade em alguns de seus textos e nos seus comentários.
    Sério que você lembrou de mim essa semana? Nossa, ganhei meu dia, foi transmissão de pensamento então :D
    Não vejo a hora da gente literalmente se ver por aí.
    Beijão!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antigona, não, hein... "semi novinha"... kkkk

      Intuição? Hummm... o que é isso? Apesar do tempinho de serviço, continuo muito sonsa, querida. Impressionante. Tenho certeza de que você aqui já tinha entendido muita coisa das relações humanas que eu demoro séculos pra "pescar".

      O que eu aprendi foi de tanto levar na cabeça mesmo...
      : D

      Ahhh, kkkkk sororidade... desculpe! Li como sonoridade. Meu cérebro me trai, às vezes.
      : )

      Então você fica lendo as entrelinhas dos meus textos, né? Que bom que alguma coisa neste blog te agrada...
      mesmo que esteja escrito nas entrelinhas.
      ; )

      Você é muito gentil.

      Ahhh... e quem te garante que a gente nunca tenha se visto por aí?
      kkkkkk

      ; )



      Excluir
    2. Semi-novinha parece discurso de vendedor de carro usado, bom, uma novinha com bastante experiência então, melhorou? kkkkk

      De uma forma ou de outra a gente aprende, muitas vezes é na dor mesmo.

      Olha, não é apenas "alguma coisa" neste blog que me agrada, TUDO me agrada, com exceção do anonimato, embora eu entenda completamente os seus motivos.

      Como diz o poeta "gentileza gera gentileza", apenas retribuo a forma como você me trata.
      ;)

      Verdade, quem sabe você não tenha sido professora no curso que eu fiz kkkkk É bem possível.

      Beijos!

      Excluir
    3. Fernandinha! kkkkkkk

      Melhorou um pouco, mas não é tanta experiência assim não, tá? Falta muito pra uma pessoa sensata dizer de mim "Oh, como ela é uma policial experiente".

      A-hannn! Acredito que a dor ensina, trabalha o caráter, gera energia, força, sabedoria...

      "Só a dor gera compreensão" Isso te soa familiar??? kkkkkkk

      É brincadeira, Fernandinha!

      Que fofinha, você! Obrigada por entender meu anonimato. Infelizmente tem que ser assim.

      kkkkkk
      Já pensou, eu dando aula pra sua turma, você levanta a mão pra fazer uma pergunta e eu solto essa: "Fala Fernandinha"... kkkkkk

      - "Professora, como você sabe o meu codinome no blog da Novinha???"

      (Isso seria bem a minha cara).

      Fernandinha... para o seu "desespero" eu posso estar muito mais perto do que você pensa... ou não.

      Mas é isso que é legal, você me ver em todas as mulheres policiais do seu caminho.

      ; )

      E quem garante que eu nunca fui sua aluna?! A professora aqui é você, bonita!

      (eu morro de rir aqui!)

      Beijos!

      Excluir
    4. "A dor ensina, trabalha o caráter, gera energia, força, sabedoria"... it's true, novinha.

      Agora fui eu quem ri imaginando a cena da sala de aula kkkkkk

      Olha, não bate um desespero não, gosto da ideia de já ter estado perto de você, ou vá estar um dia.

      Na verdade, eu não te vejo em todas as mulheres policiais do meu caminho, só nas mais especiais.
      ;)

      Mesmo que você não tenha sido de fato minha professora, aprendo tanto aqui que você nem imagina o quanto. E tento extrair o máximo das linhas e entrelinhas.

      Beijos!

      Fernandinha

      Excluir
    5. Fernandjenha, Fernandjenhaaaaa!

      Deixa a sua mãe saber que você fica de dando conversa pra pessoas estranhas da Internet...
      ; )

      Você é muito florzinha linda, mesmo, olha que meiga!

      Espero, de verdade, nunca decepcionar você, viu? (pense assim, numa responsabilidade monstra a minha...)

      A sua amizade, mesmo que virtual, é muito importante pra mim. Mas vai que, né, um dia... a gente vira amiga, mesmo, já pensou? Sem você saber que eu sou eu, entendeu? (será que já não somos?)

      ; )

      Um ótimo final de semana pra ti.

      Excluir
  4. Olá, tenho o timing perfeito para lhe dar toda preparação física e técnica para agir em segurança com autocontrole, por vezes basta um olhar para intimidar, isto é, se a senhora agente aceitar a minha colaboração.
    AG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk

      Antônio, primeiramente, bom dia.

      Em segundo lugar, mas não menos importante... eu acho que você é melhor com poesias, sabe?

      Obrigada pela generosidade.

      Excluir
  5. Olá
    Fico confusa, é você mesmo que está passando por estas situações usando pseudônimos? Ou é só ficção.
    Bjs


    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Simone!

      A ideia é deixar isso no ar, mesmo. Pode ser que sim, pode ser que não.
      : D

      hihihi

      #políticadoblog

      Excluir
  6. Sinceramente, eu acho a explicação para a saída da "Kiddo" um tanto esdrúxula. Está mais para o caso de "achismo". Não dá para entender que uma pessoa altamente preparada seja dispensada de uma missão simplesmente por vaidade, a menos que tal chegasse ao ponto de prejudicar a sua atuação ou a de terceiros. Talvez o termo vaidade tenha sido confundido com excesso de autoconfiança/autossuficiência, o que poderia, talvez, trazer alguns transtornos ao bom desempenho de uma missão. Dizem que pessoas assim são mal vistas no âmbito profissional.
    Penso que você tem razão ao considerar que não é de bom senso enquadrar a vaidade dentro de um contexto de "preparo", "sabedoria" e "segurança".
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vera,

      Querida! Entendi.

      Mas eu acho que dá na mesma, porque "excesso de confiança/autossuficiência" também não combina com preparo, sabedoria e segurança.

      Ou seja, eu acho que tem caroço nesse angu, amiga... pronto, falei.
      : )

      Um beijo pra ti!

      Excluir
  7. Olá, querida!
    Nem tudo que é perfeito é admirável, é bom!
    A vaidade as vezes atrapalha principalmente para quem não tem segurança e sabedoria.

    Beijinhos, sucessos sempre ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, Andréa...

      Ou tem uma coisa ou outra. As duas... complica o meio de campo!

      Embaça...

      Beijos, flor!


      Excluir
  8. Oi querida,
    Eu jamais seria uma policial, não por medo e sim por ser muito vaidosa, Adoro batom vermelho, esmaltes, etc... os quais que as policiais não podem usar.
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi lua linda...

      E quem disse a você que as mulheres da polícia não gostam de batom, esmaltes, etc.?

      E quem disse que as policiais não podem usar essas coisinhas?

      Não é dessa "vaidade" aí que estamos falando não, florzinha. É aquela vaidade também conhecida como orgulho próprio, ostentação, presunção, futilidade, soberba.

      Entendeu, lindona?

      Beijos, Lua Singular!

      Excluir
  9. Nunca ouvi falar dessa pessoa, entretanto, se ela era tão boa será que não foi outra coisa que a afastou? (Teorias conspiratórios haha) acho que a vaidade é sempre ruim, acabamos nos iludindo com uma falso poder
    Beijos
    http://lolamantovani.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Tay!

      Falamos normalmente de heróis anônimos aqui no blog. Gente que faz bem feito mesmo que não tenha recompensa alguma.

      Heróis anônimos não são vaidosos. Vaidosos são aqueles que necessitam "aparecer".

      Obrigada por ter vindo.

      Um beijinho!



      Excluir
    2. "Heróis anônimos não são vaidosos. Vaidosos são aqueles que necessitam 'aparecer'."

      Frase maravilhosa, devidamente anotada.

      Fernandinha (me intrometendo na conversa alheia rs).

      Excluir
    3. Você é sempre bem-vinda em todas as conversas, Fernandjenha!

      Essa é a Tayane sem H.
      : )

      Ela escreve um blog que sempre tem umas dicas bem legais, passa lá depois pra você conhecer!

      Tay, essa é a Fernanda, uma amiga minha muito especial!
      : )


      Excluir
  10. Boa tarde, querida

    Acredito que a simplicidade é muito importante no ambiente de trabalho, muitos que ostentam, acabam por perder o emprego. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lucinalva, querida!

      Boa noite, agora...

      Concordo com você, não foi à toa que Jesus disse aos seus discípulos:

      "Eis que eu vos envio como ovelhas para o meio de lobos; sede, portanto, prudentes como as serpentes e símplices como as pombas".

      ; )

      Ótimo final de semana pra você, Lu.

      Excluir
  11. Confesso minha admiração pela maneira como coloca, estende e conclui seus temas e acrescento concordância com sua linha de raciocínio tão sincera quanto pertinente.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Cadinho!

      Penso em vocês quando escrevo. Vocês me fazem bem.

      : )

      Excluir
  12. Caramba! Fiquei tão empolgado em comentar sua publicação que esqueci de te convidar para ida à nossa www.hellowebradio.com ... vontade de te receber e, se possível, acolher recado seu.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal, Cadinho!

      Fui lá sim! E registrei presença.

      Obrigada, amigão!

      Excluir
  13. Apesar de tudo creio que ainda há certa discriminação com a mulher em destaque, principalmente na polícia e isto pode explicar o tapete se arrastando.
    Bom voltar por aqui.
    Um abração e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Toninho!

      Discriminação? Será?

      Obrigada por sua participação, querido!

      Excluir
  14. Olá
    Eu penso que a Simone das plantinhas matou a charada. Ou não.
    Pensem ou repensem, há quedas para todo mundo. Difícil é manter-se no topo sempre.
    É melhor sempre sermos nós mesmos. ( viajei)
    Qualquer vacilo, sempre tem alguém pra derrubar.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Zi!

      A Simone está é levantando a polêmica, não matou charada nenhuma...
      kkkk

      Éhhhh... qual charada mesmo?
      : )

      Excluir
  15. Já vivi o "filme" há meio século. Não aceitei permanecer num "meio" onde a competência era medida pela bitola inversa. Há que ter capacidade de ser vertical e justo.
    A humildade não é confundível com subserviência (aí no Brasil e aqui em Portugal).
    Vai em frente, Menina. Segue o instinto.

    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antigão, SOL!!!

      Se eu seguir meu instinto vou sair mordendo umas pessoas e não vai ficar bom.

      Melhor não, viu?
      : )

      Excluir
  16. continua com seus excelentes e intrigantes textos, novinha ...
    hahaha

    bjs

    jhulay

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha só, quem está aqui!

      Sumidinha...

      Que saudade das suas visitinhas, Jhulay!

      Conta aí!

      Excluir
    2. tudo certo,novis? ;) eu to bem, graças a Deus! estudando mto e trabalhando kkkk

      to advogando há uns meses, mas sempre estudando pros concursos da vida! KKKK

      espero que com vc esteja tudo otimo e melhorando cada vez mais!

      bjo enorme pra vc

      Excluir
    3. Nossa!

      Tá a mil por hora!?

      Que bom, Jhulay!

      Eu tava meio assim, preocupada, sem saber o que houve com você, queridinha... mas agora estou feliz por saber que está tudo ótimo.

      Você está estudando para qual concurso?



      Excluir
  17. Todo setor de trabalho tem as suas manhas e artimanhas. Galgar o sucesso é tarefa árdua que requer discernimento para avançar e retroagir no momento preciso
    Uma semana de paz e bênçãos. Beijos! ¸.`★•¸.`★•¸.♥♥♥♥♥

    ResponderExcluir
  18. Haja sabedoria, não é Gracita!

    Obrigada, querida!

    Uma ótima semana pra você.

    ResponderExcluir
  19. E aeee Nova, blz!!??

    Nova pelo que percebi, essa policial Kiddo tinha como nome Profissionalismo e sobrenome Competência, cheias de qualidade, sabe sair e sabe chegar (isso faz lembrar uma característica q as vezes nos homens somos obrigados a ter para chegar numa garota kkk, as vezes saber chegar e saber sair faz toda a diferença nessas hrs), ela tinha timing perfeito, essa mulher é o suprassumo da profissão policial, com certeza ela devia ter um excelente tirocínio tbm. Nova acho q não vale apena construir um conceito da saída dela apenas pelas histórias que outros contam, se tem uma coisa q ha algum tempo não faço mais e construir conceitos ou seguir cegamente o opinião dos outros ao meu redor, ainda mais se for sobre outras pessoas, mesmo se for uma pessoa q confio cem por cento até minha vida, eu dou uma atenção especial na opinião, mas ainda assim prefiro tirar minhas conclusões, a opinião dos colegas serve somente como base. Eu daria o direito da dúvida pra Kiddo, pode ter acontecidos várias possibilidades, inclusive e principalmente nos bastidores, já que ela era chefe ai no setor, talvez é uma histórias q até hj teja em off.


    Nova, mudando de assunto, me diz uma coisa, antigamente, eu percebia um padrão nas suas postagens, e com essa sua última, percebi novamente. Vc costuma seguir algum padrão consciente nas postagens?

    Outra coisa, eu tenho um negócio pra ti contar, tenho uma novidade pra ti falar, mas só posso falar daqui ha umas duas semanas, e vou precisar da sua opinião.

    Bejjjãããããooo..

    ; )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita... me mata de curiosidade, F3llype!

      kkkk

      Claro que darei minha opinião. Ainda mais sabendo que você prefere tirar as suas próprias conclusões, em vez de deixar-se influenciar pela opinião alheia, o que é muito bom.

      "Padrão"? Como assim? Não sei de padrão nenhum, não... Agora fiquei curiosa.
      : )

      Pois é F3llype... esta mulher é uma verdadeira incógnita. E a saída dela é um grande mistério.

      Mas a gente fica tentando decifrar essas coisas do passado com a finalidade de entender o futuro.

      Não sei se é por aí não, mas é o que temos pra analisar hoje.

      Beijoooo!

      Excluir

Confissões