quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Polícia na Favela


Pela primeira vez na vida subi uma favela ("não-pacificada"). Estávamos dando proteção aos agentes de outra instituição pública que precisavam subir lá pra realizar uma tarefa. Viaturas, armamento pesado e indumentária ostensiva. Experiência inesquecível! A propósito, acho que Isabella está apaixonada pelo Bush, um Fuzil AR-15 que tem andado com a gente. Uma gracinha! Encaixa certinho no corpo, é leve, super confiável, bonitão, imponente e aquela bandoleira lhe confere um charme todo especial! Só é um pouco nervoso, ele. Quando irritado... tsic, tsic, tsic, sai da frente, porque o estrago é grande.
 
Dia desses houve uma operação policial de tráfico sanguinolenta nesta mesma favela, da qual não participei. Houve confronto, tiroteio e tal. Não sei se voltar lá nesse contexto seria melhor ou pior. Pra ser bem sincera, eu não entendo nada de favela e nem tenho treinamento adequado para operar em favela.
 
Se eu tive medo? Tive. Especialmente no momento em que soube da missão. Medo e inveja do colega escrivão que ficaria na base, pois só começaria o trabalho dele quando a gente terminasse o nosso. Aliás tenho mais medo de não ter medo, do que das causas do medo em si, porque o medo é parceiro. Ajuda a gente a continuar vivo. Só que este foi um medo diferente que eu não conhecia até então.  Eu não sei não, mas tenho a impressão de que estou me acostumando com esse negócio de correr riscos, tanto que o medo "parece" não ter mais tanto efeito. Sabe o que é ter plena consciência de que você vai cumprir missão na "Faixa de Gaza" mas não dá tanta importância ao fato em si? É, porque "dar a devida importância ao fato em si" no meu caso, significa se trancar em alguma cela da custódia na hora da saída e engolir a chave repetindo o mantra: "Não vou, véi! Nem de blindado, véi!".
 
Mas fui. Não chorei. Não desmaiei. Não tive nenhum desarranjo intestinal (ocorre bastante, nas melhores polícias). E deu tudo certo. Ao mesmo tempo que foi super rápido demorou uma eternidade. Quando retornamos notei que o mundo continuava igual. Aquilo tudo lá, não foi nada demais. Não deu no jornal, não houve faixa de boas vindas na recepção, ninguém nos deu os parabéns... Ora, policiais arriscam as suas vidas todos os dias. Onde está a novidade nisso? A maioria dos próprios colegas nem ficou sabendo que nossa equipe esteve lá. Só houve um novinho que me encontrou à noite malhando na academia e perguntou bastante interessado. "E aí, Novinha, como é que foi lá na favela". Eu sorri pra ele e não sei por que, mas até eu respondi sem muita empolgação: "Tranquilo".

111 comentários:

  1. Status.: "Experiência inesquecível" [2]

    Spartanski

    ResponderExcluir
  2. "Eu sorri pra ele e não sei por que, mas até eu respondi sem muita empolgação: "Tranquilo".

    Esse trecho é, realmente, ótimo.

    Spartanski

    ResponderExcluir
  3. É a banalização do risco!

    Zero um!!! Absoluta!!!
    Kkkk

    Obrigada!!

    ResponderExcluir
  4. "É a banalização do risco!"

    Não diria isso, exatamente. Soou racional.



    "Zero um!!! Absoluta!!!
    Kkkk"


    ;)

    Spartanski

    ResponderExcluir
  5. Você andou treinando pra ser zero um, né?
    kkkk

    ResponderExcluir
  6. Brincadeira...
    : )

    Sobre o que você falou em off, você tem mesmo muita fé no meu potencial, né?
    kkkk

    Mas eu fico pensando se com o tempo, os riscos precisarão ser aumentados pra gente continuar "no gás", entende? Como se tudo o que a gente faz hoje com o tempo não nos proporcionasse mais aquele "gás"...

    Não sei, às vezes penso alto os pensamentos soltos, jogados na minha cabeça, sabe?
    : )

    ResponderExcluir
  7. Sim, percebo o que quer dizer.

    Spartanski

    ResponderExcluir
  8. Liderança mais que isolada, hoje, né?
    kkkk

    Voltando lá no off... eu tinha que reler esse blog com os seus olhos pra ver onde você capta tais "nuances"...

    : )

    ResponderExcluir
  9. É. (risos)




    A gama interpretativa é ampla e variada mas, existe um significado muito particular em casa post/contexto.

    Spartanski

    ResponderExcluir
  10. Tá me deixando curiosa.
    : )

    Dá um exemplo!
    : )

    ResponderExcluir
  11. Oi, Novinha.

    As entrelinhas estão em relevo. rsrs

    Adoro essa tirinha da UPP. :D

    ResponderExcluir
  12. Oi, Paloma!

    Nossa mãe, me dá uma vontade de ler a mente de vocês pra saber exatamente o que foi que vocês leram. Tava falando exatamente isso, ontem, para Spartanski!

    : )

    Tão bonitinha essa favelinha colorida e cheia de árvores verdinhas... É inspirado no estilo Europeu de favelas.
    : )

    kkkk

    Um beijo, lindinha!

    ResponderExcluir
  13. Bom demais deixar você assim, curiosa. (:

    Só ser for na Europa mesmo, porque as daqui só tem embolso e olhe lá. Árvore só deixam crescer pra fazer barricada.

    kkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  14. "Embolso"???

    Quê isso???

    Barricada!
    Tá aí... as pessoas deveriam plantar mais árvores pra fazer barricada!
    kkkkk

    Gostei da ideia!

    ResponderExcluir
  15. É Novinha, a forma com que conta as suas histórias nos faz entrar nela e mesmo sem ser policial, dá para imaginar a situação. Imagino que uma boa parte dos policiais que se desiludem com a profissão tem a ver com essa ausência de reconhecimento pelo esforço empregado. Se tivesse dado alguma coisa errada, hoje, até eu aqui dentro do meu quarto estaria sabendo e talvez até criticando vocês. "Ossos do ofício" futura parceira ... quem nasce pra ser se apaixona até pelas desilusões .. kkk .. abração

    ResponderExcluir
  16. "Tá aí... as pessoas deveriam plantar mais árvores pra fazer barricada!"

    Eu não li isso em blog policial, não li. rsrs

    Embolso é a mistura de cimento, cal e areia que eles colocam na parede da casa. Não sei como se chama aí, mas aqui é embolso. rsrs

    http://static.assimsefaz.com.br/images/3/71/994/278618/2/parede-emb_1350917582437.jpg

    ResponderExcluir
  17. Nobre Guerreiro Baiano Djordain!!!

    Seu comentário sintetizou em poucas palavras o que eu tentei dizer em muitas.

    Que bom saber que você consegue entrar na mesma frequência em que estou. Assim, quando você chegar aqui, já estará bem "ambientado".
    : )

    Um beijo!!!

    ResponderExcluir
  18. rs rs rs

    Ué Paloma... porque não?
    Árvores são bem-vindas em qualquer situação.
    : )

    Pois é, eu joguei no Google e saiu isso aí... mas achei que talvez não fosse nesse sentido. Acho que vc quis se referir à cor das casinhas?
    : )

    É isso?
    : )

    ResponderExcluir
  19. Hm... porque as barricadas servem para atrasar a subida de vocês? .-. Acho que vocês não curtem, sei lá. rsrs

    Sim, me referi à cor das casinhas.(:

    ResponderExcluir
  20. Tá mas então eles plantam as árvores e depois as cortam e jogam na rua pra impedir a subida da polícia?

    Ou eles plantam as árvores no meio da rua?
    : )

    Na favela que eu fui praticamente não tinha árvore.

    ResponderExcluir
  21. Eles plantam e jogam na rua, mas se tiver já plantada, não importa o tamanho, eles cortam. E também colocam pneu, porta, sofá, carro, explosivos...

    Aí se a polícia passa pela barricada, o pessoal reclama porque "vai acabar com o sossego". Se a polícia não passa, o pessoal reclama porque "a polícia não serve pra nada". Não dá pra entender.

    ResponderExcluir
  22. Oi Rê!!!

    Esse "booooooooooooooommmmmmmmmmmm" foi uma bomba???
    : D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita Bibi,

      Tu ta com a cabeça voltada na favela ainda? Foi tenso o negócio hein

      e_e

      :-*

      Excluir
  23. Ah, não Paloma...

    Aí é sacanagem e é crime ambiental também.
    Pobres arvorezinhas...

    Menina... o povo reclama de qualquer jeito. Só quem gosta da polícia é a mãe do policial, mesmo assim, quando o filho morre ela não deixa de gostar, né.

    É a Faixa de Gaza, mesmo.
    : (

    ResponderExcluir
  24. Sim, é a Faixa de Gaza, e a sensação é de estar sempre na linha de tiro.

    Se eu que sou só espectadora não curto, imagino vocês. ):

    ResponderExcluir
  25. Como pode você relatar uma experiência pessoal e ainda, ao mesmo tempo, abordar tão bem questões importantes sobre o trabalho policial e seu reconhecimento frente à sociedade!

    Parabéns pela forma como escreve e transmite seus conhecimentos, os quais guardo metodicamente em um compartimento pré-policial aqui no meu cérebro (risos).

    Fico lendo e me imaginando na situação. Sonho (literalmente!) com um dia em que serei operacional do COT!

    ResponderExcluir
  26. :'( Não deu novinha, não deu! Fiquei reprovada no teste físico, no salto em altura, poxa q sensação ruim... de impotência, dor, tristeza, agonia... tudo junto! Treinei muito, por um período até 3x ao dia, perdi peso, mas não foi suficiente. Pior de tudo foi ver minha mãe chorando comigo, por mim. Cheguei tão pertinho, tão pertinho... o psicotécnico não eliminaria ninguém, eu estava dentro das vagas... Fiquei pensando, nossa por causa de alguns centímetros não posso ser policial, e o tempo q passei estudando não conta? Por tão pouco não posso? Pq não foi dessa vez? Pq? Pq? O q faltou?? Estou arrasada, buscando forças p voltar aos estudos e tentar um MS, é ainda tem uma luz no fim do túnel, no primeiro salto o elástico estava numa altura diferente do segundo, meu namorado filmou tudo e é visível uma diferença de mais ou menos 5 dedos de um salto p outro, só tenho medo de alimentar esperança em minha família e e me iludir tbém. Não desisti Novinha, não vou parar, eu vou ser policial mesmo q isso demore 10,20,30 anos é isso q eu qro é isso q vou ser. Valeu pela torcida viu, Bjokinhas!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só de ler o comentário dá pra perceber que você é muito determinada. Parabéns moça, pois isso é pra poucos.

      Tenha fé que ainda vai chegar sua hora!

      Fica bem, beijo.

      Excluir
  27. E aí Novinha, tudo bem?
    Meninaaaa... Elejo essa postagem, de todas que vi até aqui a melhor!! AMEIIIIIIII... Também a imagem escolhida, perfeita! Me identifiquei com o tema, me imagino nessa situação e gostei do relato sobre o que pensa sobre o medo e a importância dele, pois faz do policial mais cauteloso. Verdade também que depois de um tempo, tudo se tranquiliza mais.. o coração acelera menos, as pernas param de tremer, a dor de barriga some.. Enfim, suponho que o medo fica mais de lado e entra no lugar dele a cautela, o que deixa uma serenidade maior na "alma".
    MUITO OBRIGADA pela postagem, pelo relato, saiba que gostei muito e apesar do mistério que envolve você, dá pra sentir muito da realidade que vive com as suas palavras, e relatos engraçados.
    Ahhhh e mande Bellinha sossegar viu!? Não é hora de se engraçar pro AR, ou melhor, não pode dar muito mole pra esses tipos, kkkkkkkkkkkkk.
    Beijinhosss! =D

    ResponderExcluir
  28. Oi Re!!!

    kkkk

    E vocês aí, tem missão na favela também?
    : )

    Beijo, amiga linda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah sim, claro! Em toda região de Goiânia, seja onde for..."a qualquer hora, em qualquer lugar, para qualquer missão"

      Excluir
  29. DoceAcida...

    Puxa vida... fiquei triste aqui também.
    Você merecia passar, minha amiga.
    Merecia demais.

    Eu sei que nada que eu falar agora vai mudar o que você tá sentindo.

    Mas concurso pra polícia é assim, esse tal teste físico é cruel mesmo. Apenas pense que daqui a pouco você terá uma nova chance.

    Olha, aconteceram muitas coisas tristes no meu concurso também... em todas as fases. Eu mesma, só acreditei quando entrei em exercício... pois são tantas fases que... Quase todo mundo aqui já tomou pau e ficou muito triste igual a você, pergunta pra Regina, pra Spartanski, para o Heldrick...

    Mas olha, você viu que é capaz! Olha o pouquinho só que faltou... Respira fundo, enxuga esse rostinho, dá um beijo na sua mãe, confia em Deus, e fala pra ela que é assim mesmo. E que essas coisas servem pra te fortalecer e pra você dar valor na sua carteira de polícia quando chegar aqui.

    Força, mulher, e não pára de treinar não, porque eu ainda vou ver o seu nome num convite de formatura. Vou sim!





    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi uma lição viu, aprendi direitinho não paro de treinar nunca mais!!! Mais uma vez obgda pelo carinho novinha, isso é tão importante sei que suas palavras, da Regina tbém, são verdadeiras e de coração, é um acalento p minha alma!! Um abração bem forte!! Vamos em frente!!!
      :))

      Excluir
  30. DoceAcida,

    Não fique triste, pq Deus não quis vc lá, sabe pq? Pq Ele tem algo muuuuuito melhor pra ti, acho que Ele quer te ver na PF, isso sim!

    Deus fecha uma porta, mas abre outra muito melhor, confie nisso.

    Um bjo, força pra ti

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo Regina, ele vai abrir outras portas!!! Não vou desanimar, foi só um tropeço. Obrigada pelas palavras flor!!! :)

      Excluir
  31. Acho que ela não tá on-line, amiga...
    : (

    É difícil... mas ela vai conseguie.

    ResponderExcluir
  32. Amanhã eu volto pessoal...

    Beijo para todos.

    ResponderExcluir
  33. Adoro o blog, atualize mais vezes!

    ResponderExcluir
  34. Muito bem! Pior de tudo que essa adrenalina aí acaba viciando...outro dia tava falando com um cara que anda de moto em altas velocidades... acho que deve ser o mesmo tipo de adrenalina...é aquele negócio, você torce para não entrar, mas reza pra não sair....bjocas!

    ResponderExcluir
  35. DoceAcida,

    É difícil demais encontrar as palavras exatas para confortá-la mas, ainda assim, existe uma certeza: há um lugar¹ esperando por você. Uma chance exata; um [momento exato] que, ansiosamente, torce para que você não se desvie e, finalmente, o encontre. Esse momento especial, ainda que escondidinho agora, adiante, trará felicidade [incomparável]. É certo isso.

    Obs.:¹(chance/cargo/prova/taf etc)

    Força!

    Bjs pra você, linda.


    Spartanski

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Spartanski, muito obgda pelas palavras... vc tem toda razão, uma chance exata e um momento especial, é isso q me espera! Sem palavras p agradecer o apoio de todas vcs!!! Fiquei toda contente, Spartanski escreveu p mim, ainnn sou super fã do jeito q vc escreve,né? Uma honra viu! Obgda mesmo!
      Bjokonas!

      Excluir
    2. Que fofa (!).

      :)



      Ademais, sucesso nos treinos - força total!

      Bjs!

      Spartanski

      Excluir
  36. Olá Anonimo(a)!

    Obrigada pelo incentivo.

    Preciso fazer isso, mesmo!
    ; )

    Valeu!

    ResponderExcluir
  37. Oi DoceAcida!

    Parece que você tá mais animada hoje.
    : )

    E aí???

    Treinou hoje?
    rs rs rs

    Sou chata, né???
    :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk Own claro q vc não é chata! Rum!
      Ontem treinei sim, na verdade só dei uma corrida, tô com ódio de TAF me danei mesmo e esse bicho não me derruba mais, e até que estou gostando de correr viu, nunca imaginei q diria isso, mas é bom!!
      :)
      bJoKas

      Excluir
  38. Novinha, muitooo bom o texto!!!
    Que experiência, em!!!

    Futura Delta_

    Ps. Figura perfeita p o texto!!!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  39. Paloma!

    Ainda bem que eu disse no texto que não entendo nada de favela... pois se tivesse tirado onda em sentido contrário, teria me dado mal, nesse nosso diálogo.

    rs rs rs

    Obrigada pela paciência nas explicações e vá desculpando a minha ignorância.
    : )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, para! rsrs

      Não precisa agradecer, Novinha, eu é que fico feliz em ajudar. (:

      Beijo!

      Excluir
  40. Oi Mamede!!!

    O COT!!!

    Algo me diz que você vai gostar disso aqui:
    http://maciodaro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  41. Oi Isabella!!

    Puxa! Recém falava eu pra Spartanski que me preocupava com os leitores que chegaram mais tarde (é porque tem gente por aqui que lê esse blog desde os primórdios!).

    Então, me desculpe por usar você como parâmetro, mas esse seu comentário me dá uma certa esperança de que quem chega agora pode ainda achar alguma coisa interessante aqui.

    Nossa! Maravilhoso ler seu comentário.

    Obrigada!

    ResponderExcluir
  42. Oi Vitão...

    É. Acho que vou procurar algum grupo de adrenalinólatras anônimos. Porque suspeito que muita adrenalina na veia mata as células do cérebro. Sério! Outro dia eu conversava com um delegado desgostoso da vida que tava pensando em fazer concurso pra outra coisa... Todas as opções que ele cogitou me pareciam o tipo de trabalho chato e enjoativo, que nem pagando o triplo eu gostaria de desempenhar.

    Loucura não é isso? Dispensar, rasgar dinheiro. Só doido...

    : )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É.. o serviço em si é bom... as outras partes que acabam desanimando...dias e dias de trabalho para o cara pagar uma fiança e ir pra rua, corregedoria batendo em cima apenas na fala do vagabundo, arrocho na justiça pra explicar o flagrante e a investigação... aí acaba desanimando mesmo... mas na hora que o pau tá quebrando, a gente nem tem tempo para pensar, faz é correr na direção da merda, ao contrário da maioria das pessoas que correm dela....enfim, sei lá de onde vem isso...

      Excluir
  43. Olá Futura Delta!!!

    Que bom que você gostou!
    : )

    Obrigada por seu incentivo!
    : )

    Beijo!

    ResponderExcluir
  44. Uma' faixa de Gaza'...
    Ótima a ilustração.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  45. quando vc estava fazendo sua faculdade, antes de ter a ideia de ser policial, com seus planos e projetos voltados pra carreira que lhe divisava no momento, alguma vez já se imaginou nessa situação atual?!?!

    ResponderExcluir
  46. ¬¬ Tranquilo. Que isso novinha que isso? kkkkk
    Parabéns Guerreira gostei de ver! Tá tipo BOPE agora hehehehe.

    ;) Isabella apaixonada ai ai ui ui aposto que sai faísca desse amor todo, amor de fogo, literalemnte.

    ResponderExcluir
  47. Dr. Novinha.

    Como é que está vossa excelência?

    Tudo bem?

    Quer dizer que depois dessa, subir o morro agora é fichinha?!!!

    É isso ai.

    :-)

    Beijo.

    ResponderExcluir
  48. DoceAcida

    Bem vejamos, eu não sei o que dizer mas quero falar.
    Quero falar de uma coisa.
    Quero dizer que você vai ser Policia, que sua família vai ser junto com você! coisa de louco né? mas é isso mesmo. Família de concurseiro é concurseira também, sofre junto, se alegra junto, sei como é, felizmente eu sei. Dói perder até peso por um sonho, treinar e treinar e ver tudo indo para o ralo. Fica-se(no meu caso) uns dias sem treinar mas quando volta, sai arrebentando tudo que vê pela frente, a frustração faz você correr mais que a esteira no mundo de sonhos só seu.
    Cara é foda!(desculpa gente)passar por isso. Mas você vai ser Policia, vai ser fodona,
    foi até aqui boazinha?
    vai ser violenta na medida certa agora!
    DoceAcida você esta lendo o que eu estou vivendo, vc não esta sozinha, não a deixaremos. Ok, isso ai chorou? lavou a alma? agora medite: "Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo por onde quer que andares." Josué 1:9
    Um grande Abraço

    Vá e Vença

    Pelo menos uma vez ao dia eu recomendo: http://www.youtube.com/watch?v=ET3d6vRmKfI

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainn Isis, obgada pela força flor! Vc falou uma verdade a família tá sempre junto mesmo... Ainda bem! kkk Adorei a parte do ''sai arrebentando tudo q vê pela frente'' kkkk Estou retomando o ânimo aos poucos, o tempo é um santo remédio e cura todas as dores da alma... Foi uma rasteira mas estou ficando de pé novamente e não mais cairei, vc disse q vive o mesmo, êe vida sofrida essa viu, mas logo teremos muitos motivos para comemorar estamos na fila e nossa vaga está chegando! Um abraço bem forte!!!

      Excluir
  49. DoceAcida!!!

    Não é um pré-requisito, mas gostar de atividade física pode te ajudar muuuiiiitttooo na função policial.

    Traz saúde, combate o stress, te ajuda a fazer amizades, aumenta a auto-estima, te dá condições de ser selecionada para determinados tipos de missão, etc.

    Mas eu sou suspeita pra falar, né? Adoro!
    : )

    A gente poderia fazer um Clube de Corrida aqui do blog, né???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tô dentro!² Voltei a correr, mas tive q parar pq estou com dores, os treinos foram desgastantes!! Mas vamos combinar mesmo, fiquei animada com a ideia! :)

      Excluir
  50. DoceAcida

    "A vitoria pertence aquele q acredita nela, e aquele q acredita nela por mais tempo".
    Sua hora vai chegar!!!
    FE!!!

    ; )

    Novinha,
    Adorei a ideia de se criar o Clube de Corrida... Tô prometendo a mim mesma voltar a correr hj, depois da virose q quase n me deixa!!!

    Futura Delta_

    ; )

    Ps. Falta de acentos devido ao notebook esta desconfigurado!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Futura Delta_, NOSSA a NOSSA hora vai chegar, estamos plantando e o natural é colher e não vai demorar!!
      Em frente guerreira!
      Obgda pelas palavras, um super abraço!
      :)

      Excluir
  51. Resposta do In OFF de hoje!!!

    Querida...

    Não tenho a menor dúvida de que você só deve fazer cursos na área policial ou afim após passar no concurso policial.

    Portanto, volta para os livros já!!!

    ; )

    Beijo!

    ResponderExcluir
  52. Paloma!

    Também fico feliz por você ajudar...
    kkkkk

    Posso tirar uma dúvida com você??
    : D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que pode, e sempre que você quiser.

      Medo. (:

      Excluir
  53. Vitão,

    Você já fez concurso para a Polícia Legislativa?
    : )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E Delta de Goiás, Vitão???

      Encara não?

      Excluir
    2. Delta não dá pra mim não, não terminei o curso de direito ainda, falta metade ainda... tô meio parado nos estudos, trabalhando pra caramba, sem horário pra nada...tá sinistro

      Excluir
  54. Oi Sylvio...

    kkkk

    Acho que coube bem pra ilustrar, né?
    : )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coube.
      Tá na linha de frente, hein policial?
      Ai, Nova... Ter amizade com você muda tanto minha visão, a que tenho da policia em geral...; vc nem imagina!
      Estou usando você para humanizar a policia que eu percebo, e sempre percebi. Sempre vi entre outras coisas uma truculência inútil, uma maneira fechada de seguir as regras... Acho que é por que muitos policias fazem desta Instituição um empreguinho legal... Não sei bem o porquê de minha ojeriza. Talvez eu seja de um tempo em que um Fleury da vida era incensado.., e não gostava disso.
      Bem, o caso é que você, com você, através de você, trouxe-me um algo mais, um algo A mais!
      Eu tinha que buscar uma pessoa que eu admirasse e que fosse policial; aí, vc apareceu.
      Pra mim, foi muito legal.

      Bjs!

      Excluir
  55. Não, Tipão...

    Isso é tarefa para o Super BOPE!!!
    kkkkkkkk

    Eu sou só uma aventureira mesmo... Já estou satisfeita com a experiência. Quero mais não...
    : )

    rsrs

    ResponderExcluir
  56. Baile funk...

    É muito barra pesada, mesmo, ou não é bem assim?

    : )

    ResponderExcluir
  57. kkkkkkkkkkkkkkkkk vish.

    Olha, depende de quem faz. Quando os próprios traficantes mandam organizar o baile, normalmente é tenso. Isso porque os MCs presentes só cantam apologia ao tráfico, as bebidas vendidas são roubadas de bares e/ou transportadoras, eles dançam com as armas na mão e atiram pro alto, etc. Aí sempre tem alguém pra denunciar, a polícia sobe na mesma hora e tem tiroteio. Essa é a cena clássica.

    Quando o baile é organizado por um grupo sem ligação com o tráfico, é uma festa como qualquer outra, dentro ou fora da favela. Sem armas, sem apologia (os mesmos MCs, só que cantando as versões "limpas" dos funks), sem bebidas roubadas. Tudo normal...

    OBS: Aquela cena de filme em que o policial sobe a favela e bate na cara de todo mundo dizendo "é você quem financia isso", também é muito frequente nos bailes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério Paloma! Vc mora no RJ é? Vou confessar q tenho vontade de ir a um baile funk, mas não desses! Na minha cidade vai ter o Baile da Favorita, dizem q é super popular no RJ e está passando por várias cidades. Morro de vontade de ir ao RJ, mas morro de medo tbém... a TV vende uma imagem de super perigo!

      Excluir
  58. Bom...

    Essa parte eu meio que já imaginava.
    Tô falando tipo assim, esquece a questão do tráfico, digamos que você mora aí, daí vem uma amiga sua americana e ela tem loucura pra ir num TÍ-PI-CO baile funk.

    Ela quer saber se deve ir ou não.

    O que você acha?
    ; )

    ResponderExcluir
  59. Ah, tá! Pode, ué...

    Seria melhor com alguém que conheça a favela, pra evitar que ela entre em algum lugar e se perca. Mas acho difícil isso acontecer.

    (:

    Como você imagina um baile? rs

    ResponderExcluir
  60. Imagino como eles mostravam na TV antigamente. Hoje não se fala tanto, né? Muita droga, muito sexo e muito funk.

    Eu pensei nisso porque uma colega nossa disse que deu uma carteirada num baile funk (quando o policial mostra a carteira pra não pagar o ingresso). Achei estranho. Ela deve ter ido num baile funk light, então.

    Eu não tenho coragem... Já pensou se lá dentro eu sem saber me apaixone pelo chefe do tráfico? rs rs rs Quando a gente descobrir quem é o quê... a briga será igual àquela do Sr. e Sra. Smith.
    http://www.youtube.com/watch?v=WjkR_AAhLRY

    kkkkkk

    Deus me livre e guarde para sempre, amém!

    ResponderExcluir
  61. Provavelmente ela foi a uma casa de festas mesmo, como no segundo exemplo que eu citei. E sim, rola muita droga e muito sexo. Mas não de forma generalizada, né? rsrs Só faz quem quer...

    É assim numa casa de festas: http://www.youtube.com/watch?v=IzK5SISRLgY

    Novinha, se você chegar perto do chefe, será atacada pelas 4354546 mulheres dele antes de conseguir se apaixonar. Não se preocupe. (:

    kkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  62. E nossa, vocês entram sem pagar nos lugares mesmo? Oo

    ResponderExcluir
  63. Vish...

    Essa "carteirada" dá muito assunto pra falar. Na maior parte dos casos é pilantragem mesmo, mas por vezes é necessária.

    Ué... o Zé Pequeno era um traficante poderoso porém carente, não era?
    : )

    ResponderExcluir
  64. Verdade. E ele perdeu tudo porque não podia fazer sexo, né. rsrs

    Medo desses pais de santo.

    ResponderExcluir
  65. Ah, é???

    Não lembrava dessa parte, não?

    : )

    ResponderExcluir
  66. Ele foi num pai de santo para pedir alguma coisa como ser chefe do tráfico, ou ser invencível, uma parada assim. Aí o pai de santo disse que ele seria o mais poderoso, desde que não se relacionasse com ninguém...

    rsrs

    Só de lembrar daquela cena da galinha já começo a rir sozinha, melhor cena do filme todo.

    ResponderExcluir
  67. Ah! Nem te contei...

    Meu professor de Filosofia resolveu me dar um livro, adivinha qual? rsrs

    Nem falei que tenho o ebook pra ele não mudar de ideia. Diz ele que na próxima terça traz o livro. (:

    ResponderExcluir
  68. Oi Paloma!!!

    Cheia de moral, hein???
    : )

    Olha, eu até veria esse filme só por causa dessa cena, mas vou te confessar uma coisa. Esse filme tem uma das cenas mais tristes que eu já vi na minha vida...

    Nossa, não gosto nem de lembrar daquela cena do tiro na mãozinha do garorinho...
    : (

    Não quero ver de novo.

    ResponderExcluir
  69. Artorius,

    Não. Nunca planejei ou imaginei que um dia seria policial. Nem na infância eu brincava de polícia e bandido. Meu pai, sim. Ele diz que tentou ser policial mas não conseguiu, não sei direito da história e que eu realizei o sonho dele.

    : )

    ResponderExcluir
  70. Vc tem razão, o medo é uma forma de proteção e salva quem sabe administrá-lo.Inclusive quem nasceu sem medo.Todo profissional precisa do medo para sobreviver.Até a professora primária ( que eu fui um dia) pecisa do medo poque os pais de hoje não valorizam nada e estão prontosapara processar as mestras por seus filhos .

    ResponderExcluir
  71. Anotei isso no meu "Manual de Sobrevivência", Magui.

    É importante aprender e administrar da melhor forma o conhecimento. Acho que o nome disso é sabedoria, não é?

    : )

    Obrigada! Bom ver você por aqui de novo!

    ResponderExcluir
  72. Oi Sylvio,

    Eu entendo perfeitamente essa imagem que você e a grande maioria das pessoas têm da polícia. Foram anos e anos de abusos e atrocidades cometidas em nome do Poder, via ideologias e tal. Bom, de vez em quando a gente ainda se depara com essas coisas... Mas não só a polícia como todo o país já amadureceu muito nesse aspecto. Hoje o abuso policial é, se é que a gente pode usar esse termo" mais refinado e o crime também.

    Tempos modernos. Por mais incoerente que isso por vezes possa nos parecer o ser humano (qualquer um) foi feito à imagem de Deus. Me ajuda nos momentos mais críticos, ter isso em mente.

    ; )

    Beijo!

    ResponderExcluir
  73. Também acho essa cena muito triste, detesto ver criança morrendo. ):

    Crianças e avós não deveriam morrer... \':

    ResponderExcluir
  74. Bom, como eu te disse eu não lembro direito do filme mas parece que no filme ela não morre só leva um tiro na mão, como punição por ter furtado não sei que lá, na favela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, deixa. Não vou te mostrar a cena se você não quer ver de novo. (:

      Excluir
  75. É???

    E se o curso de formação chocar com a abertura ou reabertura do edital?

    : )

    ResponderExcluir
  76. rs rs rs

    Será que agora dá pra fazer o Encontro da Confraria?
    : )

    ResponderExcluir
  77. Kkkkkkkkk

    Tá vendo como nada acontece por acaso?

    Rsrs

    Ta marcado! Vamos esperar nova data de prova

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Regina vc fez GO?? Vi o gabarito, sacanagem viu... :(

      Excluir
    2. Eu fiz pra testar, sacanagem mesmo

      Excluir
    3. Tb topo a corrida em grupo, que dia e que hora? Fds nao posso..

      Qts km?

      Excluir
  78. vish...

    Agora que eu vi que tô respondendo no Post errado...

    Quen, quen, queeeeeennnnn...

    Vou apagar!

    ResponderExcluir
  79. Ah, não...

    Você acabou de vir pra cá também.

    ResponderExcluir
  80. DoceAcida,

    a TV cria uma imagem totalmente irreal daqui. Quando não diz que a favela é dominada pelo tráfico (o que é mentira, o traficante manda até o ponto em que a milícia permite), diz que aqui todo mundo vive de praia e sol, tem uma vida perfeita, e etc. Sobre a violência, muita coisa é verdade. Hoje não moro mais na zona sul, mas quando morava lá, era tudo muito violento. Agora não, está bem calmo se comparar ao que já foi, lógico que não é um mar de rosas, mas dá pra curtir um baile de boa.

    O Baile da Favorita já teve seus tempos por aqui. Mil tretas, gata. Mil tretas. rsrsrs

    Beijo!

    ResponderExcluir

Confissões