terça-feira, 15 de junho de 2010

Garoto nervoso.


Sabe o fim do mundo? Então, lá tem uma escola. Sabe quando tipo ninguém quer cumprir alguma missão? Mandam algum novinho, né? Eu, no caso. "Mas eu vou so-zi-nha?" Resposta: "Você fala super bem em público, não vai ter dificuldades". É, eu falo super bem em público e não vou ter dificuldades. Foi assim que me convenceram a proferir uma palestra sobre drogas numa escola pública de periferia. E eis que, quando tudo ia muito bem, obrigada, um aluno do sexto ano levanta a mão e me nocauteia com essa pergunta espetacular: "Mas, tia por que a polícia bate na pessoa que usa drogas?" Conclusão: droga é isso, gente - um moleque de onze anos que sabe mais da vida do que eu.
---------------------------------------

Queridos leitores: O jeitinho que encontrei pra sair dessa saia justa está na resposta dada ao comentário da minha querida amiga Bia (95º deste post). Um beijinho e muito obrigada a todos por terem vindo!

203 comentários:

  1. Crônicas da vida! Seus textos são muito bons! Sutilmente, desencadeiam alguuma reflexão!
    Abraço! :)

    ResponderExcluir
  2. Pergunta até não muito difícil de ser respondida. Difícil seria se um "drogado" fosse o palestrante e o menino fizesse a mesma pergunta: não haveria qualquer coerência na resposta. Mas você sim, poderia explicar as mazelas que "tragam" o usuário de drogas. E que há muitas vítimas a mais nessa história! Explicar esse discurso sempre controverso para qualquer um de nós, na teoria, fica fácil!

    Só a vida que vai explicar na prática msm!

    Viajei muito???

    Vc ainda não me explicou o pq do tal medo??

    Beijosssss

    ResponderExcluir
  3. Dá-lhe!
    Te desarmou MESMO, esse menino.
    É como eu digo: bater não resolve, só revolta mais. A educação e o diálogo são os melhores meios de se mudar algo.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Así son los chicos de hoy en día...tienen una tecnología dentro de ellos de punta...


    Besos con cariño

    ResponderExcluir
  5. Isso dá não só uma palestra. Dá um tratado de filosofia, uma monografia, uma tese, uma dissertação... É uma saia justa para qualquer um hoje responder. Responder afirmativamente é complicado, Negar é impossível. Onde achar o equilíbrio? Nossa, que droga, hein? Abraço grande. paz e bem.

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Éric!!!

    Queria ver todos esses pensadores dos clássicos aos mais modernos discutindo a questão da segurança pública no Brasil...

    Seria, no mínimo, muito divertido.

    Descartes diria logo: "Penso, logo desisto!"
    rsrs

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  7. Oi M.enal.i!!!

    Sim, linda... Poderia realmente, fazer um tour pela questão social, filosófica, existencial da coisa, mas a pergunta dele era bem específica.

    Ah... aquele medo??? rs rs rs
    As armas dos jornalistas são muito poderosas. Toda arma pode ser usada para o bem ou para o mal. Até aí não há muita diferença entre imprensa e polícia, né? O problema é que a opinião pública acerca dos jornalistas, repórteres, etc. é sempre positiva e a opinião do povo sobre a polícia é igual à desse guri nervoso aí... né, não?

    Beijos, moça...

    ResponderExcluir
  8. As crianças estão assustadoramente espertas nos dias de hoje. E por que a polícia bate? Põe discussão filosófica nessa resposta. Só acho que se às vezes a mãe tivesse dado uns sopapos a polícia nunca ia precisar entrar na história!
    bjs

    ResponderExcluir
  9. A lógica das crianças é implacável. É dificil responder com subterfúgios. Isso já me aconteceu uma vez numa aula para pequeninos: a minha solução foi passar a batata quente para outro meia-leca -"Ora quem quer responder ao vosso colega?"
    Beijo

    ResponderExcluir
  10. Olá Mulher na policia!
    Não é muito normal um delinquente,falar assim mas tenho que ser coerente comigo mesmo, tu não escreves só para encher pagina, os teus textos todos fazem sentido, e até a resposta que dás aos comentários, sim eu leio tudo o que escreves, sou viciado na tua escrita, mesmo que não fosses policia dizia igual, não penses que estou engraxar.

    beijinho,
    José.

    ResponderExcluir
  11. Érica...

    Olha linda... Parece ser essa a tendência do Direito Penal moderno: que a pena seja educativa e não retributiva. Mas tem muitos casos que desafiam qualquer sistema educacional desse mundo.

    É um grande desafio.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  12. Oi Novinhaaa!

    Eu concordo que a opnião que os jornalista têm da polícia é a mesma que segue ao povo. OLhando pelos dois lados, acho que vou viver isso a vida toda, polícia versus jornalismo, é uma batalha de egos, de poder que acaba disvirtuando a coisa. Daí dá nisso,nesse tipo de pergunta do garoto, difícil de ser respondida!

    Não não desistemos, tudo pode melhorar!
    rs

    Obrigada pelas visitas e um grande abraço!

    ResponderExcluir
  13. Amiga Ballesteros,

    Lo peor es que la policía está siempre un paso por detrás de la tecnología de los niños.

    o0

    Besos!

    ResponderExcluir
  14. Essas crianças hoje nascem com um chip no cérebro, só pode. Onde esse menino saiu com essa?

    ResponderExcluir
  15. Cacá...

    rs rs rs

    Na teoria tudo é muito fácil, né Cacá... Mas acho que nem Cesare Beccaria, nem Cezar Roberto Bittencourt, nem Heleno Cláudo Fragoso... nem Luiz Flávio Gomes poderiam dar uma resposta convincente para esse guri.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  16. Oi Pat!!!

    hahahah

    Com certeza umas palmadas da mamãe evitariam muita coisa. Mas vc tá se referindo especificamente às mães de quem?
    - do menino da pergunta?
    - dos policiais que batem nos usuários de drogas?
    - dos usuários de drogas?

    hehehe

    Brincadeira...

    Beijos e obrigada por ter vindo!

    ResponderExcluir
  17. Fiquei deslumbrado não só com seu blog, como também pelas suas postages, maravilha! Chiii, droga é isso mesmo, até muléque!!
    Conheça os meus em:
    www.congulolundo.blogspot.com
    www.queriaserselvagem.blogspot.com

    Um abração do tamanho do mundo.

    ResponderExcluir
  18. Menina isso sim foi um tiro a queima roupas
    bjos

    ResponderExcluir
  19. JOCA:Mas, tia:PORQUE A POLICIA BATE NA PC, NOS PROFESSORES E NOS SEM-TERRA.(EU,...NÃO SEI, MAS QUE BATE,BATE SIM).BJOS.

    ResponderExcluir
  20. porque na vida se aprende apanhando, nem sempre literalmente,

    abraço

    ResponderExcluir
  21. Hoje uma oração para os meus amigos:

    Senhor, Olhai pelo meu amigo!
    Que as pedras sejam removidas do seu caminho,
    Que tenha forças para carregar seus fardos,

    Que encontre coragem para resistir ao mal,
    Que possa ver o amor em todos os seres,
    Que seja abraçado pela lealdade,
    Que encontre conforto e saúde se estiver doente,
    Que seja próspero e saiba partilhar,
    Que tenha paz cobrindo seu espírito,
    Que sua mente obtenha os conhecimentos,
    Que use sabedoria para aplicá-los,
    Que saiba distinguir o Bem do mal,
    Que tenha Fé para manter-se forte na dor.

    SENHOR, Olhai pelo meu amigo!
    Protegei cada passo que ele der,
    Que a cada novo dia ele aceite o novo,
    Que saiba alegremente comunicar novidade,
    Que Vos sinta em todos os momentos
    E que tenha o Vosso colo por toda a Eternidade!
    Amém.

    (desconheço autoria).

    beijooo.

    ResponderExcluir
  22. Olá minha linda!!!

    Que SAUDADE de ti. Espero que esteja bem e feliz. Aff... os queridos alunos sempre surpreendem e as leis malucas do Brasil não esclarecem muita coisa...imagino a sua situação.

    Abraço forte Regiane

    ResponderExcluir
  23. Outro dia, levei o documentário "Tiros em Colombine" aos meus alunos. Foi muito grande a surpresa quando passaram pela parte em que alguém diz "a violência caiu 20%, mas as notícias de crimes cresceram 500% nos últimos anos". Vivemos no mundo do medo: temos medo de tudo e de todos, por isso, exigimos que a polícia detone com todos os que nos assustem.
    Além disso, o medo nos faz ficar em casa, assistir tv e consumir.
    Longe de mim querer, dessa forma, responder ao questionamento do aluno.
    E, sinceramente, eu também não saberia responder. Provavelmente diria isso: "não sei!".
    Beijo

    ResponderExcluir
  24. JOCA:Caramba:ASSIS FREITAS vou pensar muito na sua frase, mas:NÃO CONCORDO COM UMA UNICA PALAVRA QUE VC DISSE, MAS MORREREI DEFENDENDO O SEU DIREITO DE FALAR!(isso o meu governo estadual não permite aos seus funcionarios).Mas que sua frase é boa, isso ela é.Abraços ao meu novo companheiro, e bjos à novinha.

    ResponderExcluir
  25. oooooooh!! O muleque tava achando que sabia, é?? HIASUDHFUSAHFDUIH...
    Pelo menos, se ele tem medo de apanhar, acho que nao vai nunca usar drogas hahaha!!
    Quem déra... ¬¬

    Mas a verdade é: não sou a favor da violencia gratuita, mas tbm nao posso negar que "violencia gera violencia"! E isso para os dois lados. Bandido ou Mocinho. A gente fica cm raiva de ver bandido surrando "inocente", mas tbm fica quando vê Policial surrando bandido... sei lah!
    Acho que precisamos rever nossos conceitos...

    Isso me faz pensar...

    ResponderExcluir
  26. Essa foto não existe! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!
    Assim como essas crianças que já nascem sabendo dançar o rebolation... Kkkkkkkkkkkkkkk!

    Saudades daqui *-*

    ResponderExcluir
  27. Oi...,

    Rárá..., garoto indignado..., rs. Tão novo e querendo intimidar, já que, pelo LIDO, não foi inocência a dele. Ou seja, esse já deve ter escolhido o seu caminho...

    Que situação, heim...,rs?! Nem tanto pela resposta, que poderia ser qualquer uma ou de qualquer modo, mas pela provocação, pelo que entendi.

    É bom reforçar que não é só com você que ocorre essa ducha fria, não. Quantas vezes, somos surpreendidos e temos que respirarmos fundos para não sair do prumo..., do objetivo... E é mesmo melhor rir do que chorar...

    Beijos e bom final de semana,

    ResponderExcluir
  28. Oi Gio!!!

    Então você já deu aulas? Uau!

    Pois é... Poderia ter usado alguma técnica inteligente pra sair da mira do guri, mas no final das contas, dei uma enrolada meio desastrada rs rs rs e ficou por isso mesmo.

    Afff...

    Um beijo, meu querido!

    ResponderExcluir
  29. Oi José!!!

    Esse termo que vc usou "engraxar"... rs rs rs
    Deixa pra lá... É muito engraçado!

    Sei não, José... mas acho você um delinquente muito bem comportado. Obrigada por sua companhia, o vício da leitura é positivo e tem efeito desintoxicador.

    Obrigada por me fazer sentir o seu carinho.

    Beijinho!

    ResponderExcluir
  30. M.enal.i,

    Moça, tenho certeza de que você achará uma forma de equilibrar esses contrapesos. É torcer para que um dia a gente aprenda a trabalhar junto. Afinal, temos muitos ideais em comum. Não é verdade?

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  31. Dama!!!

    Olha, eu não acho que ele tenha aprendido isso na escola.
    rs

    Beijão!

    ResponderExcluir
  32. Oi José Sousa!

    Obrigada por ter vindo e obrigada pelo incentivo também.

    Acho que o pior das drogas são os seus efeitos indiretos, pois quem quer se danar, que se dane, mas prejudicar quem não tem nada a ver com essa história... é uma baita sacanagem.

    Beijos pra você, José!

    ResponderExcluir
  33. Ai, ai... Tiburciana,

    Quando publiquei essa postagem pensei: "Espera só a resposta da Tiburciana..."

    Ainda bem que vc bateu devagarinho... hehehehe

    Foi um tiro pra detonar, mesmo, esse do moleque, mas eu sobrevivi... kkk

    Beijos, linda!!!

    ResponderExcluir
  34. Vanessa!

    Boa sacada do garoto,
    ótima saia justa pra mim...

    Bjos!

    ResponderExcluir
  35. Oi Joca!

    A polícia bate na própria polícia.
    Não foi uma surra essa que levei sem nunca ter enconstado a mão num usuário?

    A gente apanha da gente mesmo...

    Bjinho!

    ResponderExcluir
  36. Olá! Passando para agradecer o comentário no blog. Gostei muito do seu, tb. Que belo texto. Já dei aulas e sei bem as perguntas q os pequenos são capazes de fazer. Tremenda saia justa. É o mundo em q vivemos, afinal.

    ResponderExcluir
  37. Assis!!!

    Pavlov era da mesma opinião que você.
    Foi ele que começou com essa história de reforço positivo e negativo. Ele apostou todas as suas fichas no condicionamento. Até hoje o behaviorismo aplica essas técnicas em humanos. Eu acho um método meio primitivo... rs rs rs

    Beijos!

    ResponderExcluir
  38. Oi Ana!!!

    Obrigada por esta oração. Você não sabe a saudade que estou dos meus amigos que ficaram lá na minha cidade...

    Ainda vou escrever um post sobre isso.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  39. Regiane,

    Sumidinha!!!
    Você fala com conhecimento de causa, né, linda.
    Nossos professores têm uma grande desafio pela frente, porque essa galerinha... vou te contar... não é mole não!!! hehehehe

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  40. Sinto muito, mas crianças de 5 anos sabem muito mais do que a gente...

    ResponderExcluir
  41. Olá Otário!!!

    Nada como o parecer de alguém experiente.
    Só faltava ele me responder: "Ah, não sabe? Então deixa que eu te respondo..." Porque, professor, como eu disse, aquele menino não parecia estar flertando, ele sabia muito mais da vida do que eu...

    Beijos com carinho!

    ResponderExcluir
  42. Vanrogue,

    Mesmo que tivesse um quê desafiador na pergunta dele, acho que era uma dúvida sincera, e ele merecia uma resposta coerente e compatível com o nível intelectual dele. Aliás esse era o meu papel. Difícil tarefa, não?

    Beijinho!

    ResponderExcluir
  43. Dayne,

    Saudades de você, mulher!
    Menininho lindo, né?...
    Mas ele é nervoso, viu?
    hehehehe

    beijinho

    ResponderExcluir
  44. Ana Lúcia,

    Acho que você conseguiu ler atrás do texto... e enxergou como ninguém a ducha fria que levei. Visão romântica na polícia tem pernas curtas, linda.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  45. caramba
    =/
    eu teria ficado sem saber o que dizer depois da pergunta do garoto

    ResponderExcluir
  46. Oi Ana Cecília!

    Seja bem-vinda!
    Te conheci através da Vanessa.
    Que amizade bonita vocês têm!

    Ahh! Então você já deu aulas?
    rs rs rs

    É bom esse contato da escola com a polícia. Se toda criança tivesse um amigo na polícia muita coisa poderia ser evitada. Vc não acha?

    Um beijo, linda!
    Obrigada por ter vindo!

    ResponderExcluir
  47. Oi Ana Miranda, minha linda!

    Que bom que vc voltou!
    É verdade, elas sabem muito, mas não sei o que acontece... quando a gente cresce esquece tudo o que a tia ensinou no jardim da infância.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  48. Olá Hosana!!!

    Eu acho que a resposta não é difícil. Difícil é traduzi-la para a linguagem infantil. A respondabilidade de quem ensina é enorme e eu não queria plantar nenhuma semente ruim no coraçãozinho dele.

    Beijinho!

    ResponderExcluir
  49. Voz de Amigo

    "É a voz do gostar,
    É a voz do alertar,
    dizendo nas palavras,
    hei! acorde...Quero te ajudar!!!
    É a voz que vem com o que precisamos ouvir,
    ler, perceber, interiorizar...
    Quando não conseguimos ler a nós mesmos,
    Quando nos falta o chão, o teto, o rumo..
    Vem como um "cutucão" benigno..
    Uma sacudida,
    Um alerta..
    Uma sirene que soa o nobre sentimento,
    de luz,
    imenso cuidar..
    Vem com tanta verdade,
    mas, com o cuidado de não magoar..
    Uma voz que Deus usa,
    que vem devagar..
    Que inunda...
    Que traz alegrias..
    Que contagia..
    Uma voz de anjo,
    Uma voz de irmão escolhido...
    Presentes e presente..
    Nos dois sentidos..o de estar e,
    o de jóia inestimável..
    Um mestre de consciência...
    Mestre paciente para ouvir,
    Ser cúmplice nas dores e alegrias...
    Mãos estendidas,
    entrelaçadas...
    Dádiva da vida...
    únicos,
    senhores do bem:
    VOZ DE AMIGO !

    (texto da net).

    Feliz Dia do Amigo e da Amizade pra vc.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  50. Ai que droga (trocadilho horroroso), falar o que né? rsrsrs...

    bom final de semana pra vc

    bjinhos

    ResponderExcluir
  51. Ana!!

    Poder contar com os amigos nas horas mais difíceis e nas mais alegres, é um privilégio mesmo.

    Feliz dia do amigo pra você também!

    ResponderExcluir
  52. Garota nada complicada!!

    Foi isso que pensei na hora da pergunta.
    hehehehe

    Beijos!

    ResponderExcluir
  53. Cheguei aqui no seu blog nem sei de onde rss
    Só sei que já pra eu estar na cama faz tempo, mas comecei a ler, ler e só parei quando cheguei no primeiro post...rs
    Muito bom.

    ResponderExcluir
  54. Olá Cindy!!!

    Que comentário mais gostoso de ler!
    Você é muito simpática!
    Obrigada por ter vindo.
    Volta aí pra gente conversar mais...

    Um beijo pra você!

    ResponderExcluir
  55. Até que a pergunta do garoto não foi das piores...Mas é isso ai novinha..rs
    Beijos
    PS: Acabei de atualizar a nossa acanhada Narroterapia, esse cafofo que é sue tb. Passe por lá deixe seu comentário. Ajude na terapia...rs

    ResponderExcluir
  56. Oi Fabrício...

    Nada é tão ruim que não pudesse ter sido pior, não é?

    Obrigada pela visita e pelo convite.
    Vou sim!

    ResponderExcluir
  57. Pois é, pergunta difícil...
    Me prenderia ao fato de falar da heterogeneidade, que nem sempre é assim.
    Mas o moleque foi desarmante, MESMO.

    ResponderExcluir
  58. Kkkkk...
    Crianças são fogo...
    Adoram fazer perguntas difíceis...
    Kkkkk...

    Bjs

    ResponderExcluir
  59. Oi lindona! Quanto tempo, né?
    Vi seu recadinho lá no meu blog no ultimo Dia dos Namorados. Agradeço atrasado, obrigado! Só sinto pelo fato de ter passado este dia sozinho mais uma vez...

    Bem, sobre a saia-justa que você passou, posso lhe dizer que se eu tivesse no seu lugar eu responderia para aquele garoto com uma pergunta: "E em quem você acha que a Polícia deveria bater?"

    Tenho certeza que por mais esperto que este garoto fosse, ele não iria responder "ninguém". Com certeza apontaria outra classe marginal qualquer como, por exemplo, os estupradores, pedófilos ou assassinos!

    O fato é que cada sociedade tem o governo e a polícia que merece!

    Estou farto de ouvir pessoas dizendo que a polícia é brutal, que se precisa estabelecer um método para "humanizar" a nossa polícia! Ora, então a nossa polícia não é humana? E o que é ser humano neste mundo aloprado em que vivemos?

    Pura psicologia barata! Sou totalmente contra passar a mão na cabeça de viciados, desses nóias que se agrupam nas esquinas das cidades, como se eles fossem vítimas do tráfico! Um viciado de hoje é um traficante de amanhã, simplesmente porque o caminho tortuoso que optaram segue por estes degraus hierarquicos. O vício leva a volúpia por mais dinheiro para ser usado na sua própria manutenção e os únicos meios para se conseguir mais grana são o furto, roubo ou o tráfico. É uma cadeia, um verdadeiro ciclo vicioso!

    Sou contra a ideia de que um viciado é um pobre coitado que entrou neste mundo por força dos desajustes sociais que sofre. Isto, pra mim, não passa de desculpa pra justificar a fraqueza deste tipo de gente! Se houvesse o mínimo de coerencia nesta forma de pensar, só teriamos vagabundos vivendo nas favelas e os demais integrantes do substrato social mais prejudicado da nossa sociedade seria composto por uma orda de viciados, seja em álcool ou em outras drogas! E sabemos que não é isso que ocorre!

    Já passei por maus bocados e hoje sou um priviligiado que mora num bairro de bacanas, como dizem os nóias, e nunca, por pior que tenha sido as privações que passei, me senti vitimado a ponto de embarcar no uso de algum tipo de droga. Por isso não vejo a desgraça socio-economica como fator justificável para alguém se afundar nas drogas e depois ser tratado como coitadinho, como peça frágil do joguete dos traficantes!

    Tenho um filho de 16 anos de idade que até o momento não me trouxe problemas com drogas ou qualquer situação ligada ao crime, mesmo não morando comigo e residindo em outra cidade num bairro muito complicado, onde já presenciei, junto com ele, o descaminho de alguns coleguinhas para o mundo das drogas!

    E se por algum motivo ele vir a se misturar com essa gente e se tornar um usuário de drogas, pode ter certeza que se a polícia não pegá-lo, eu vou ser o seu delator sem nenhuma pena, além de lhe dar uma bela surra antes de entrega-lo nas mãos da polícia!

    Agora, se a polícia bate ou não bate em usuários de drogas, já se trata de uma questão de foro intimo daqueles que estão nas ruas trabalhando por um salário mediocre para que possamos continuar tranquilos em nossas vidinhas burguesas, indo pra lá e pra cá com nossos belos carrinhos, tomando nossos chopps e comprando nossas comidinhas nos hipermercados e curtindo nossos cineminhas nos shoppings ou na frente das nossas telinhas de LCD ou de LEDS sentados nos confortáveis sofazinhos ou deitados em nossas king-sizes enquanto o mundo se explode lá fora!

    Desculpe o desabafo, minha querida, mas tenho uma tremenda alergia à falso moralismo!
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  60. Oi Thunay, meu querido!!!

    Ah quanto tempo eu não via você por aqui!
    Que bom que voltou e voltou em alto estilo.

    Pra você ver... o guri me pegou totalmente desprevenida. Da próxima vez, se houver, eu vou me preparar com menos romantismo.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  61. Oi Rebeca!

    É verdade... eu também já fiz muitas perguntas dessas. rs! E você também não deve ter sido fácil, né? Se todo esse seu potencial tiver se revelado em tenra idade... deve ter dado muito trabalho aos pais e professores... rs rs rs

    Beijos!

    ResponderExcluir
  62. Oi Deijivan!!!

    Sumidinho, mesmo!!! Até pensei sua ausência se devesse ao fato de ter uma nova namorada dessas muito exigentes que não te deixam chance de visitar blogs dos amigos, muito menos amigas... hehehehe

    Mas então exigente mesmo deve ser você... prefere passar o dia dos namorados sozinho... rs.

    Entendi seu comentário, querido. Sabe qual é o meu problema, Deiji... é que eu vejo primeiro o ser humano, depois, bem depois é que vejo a sociedade e todo o contexto no qual estamos inseridos.

    Deixa eu explicar melhor. Eu acredito que se a gente quer mudar alguma coisa nesse mundo em que vivemos precisamos atingir o ser humano, porque se o ser humano não estiver convencido a cooperar, não há sistema que resolva.

    Tá e daí? E daí que pra mim, esse menino viu ou sentiu na pele alguma coisa que a gente não percebe por não participar da realidade dele. Claro que minha primeira reação foi a mesma de alguém que recebe um chute na canela, mas em seguida eu vi que era apenas uma criança e imaginei o passado e o futuro dele.

    Tudo o que o sistema faz por um menino desses é mandar um policial dar uma palestra bonitinha na escola dele. Isso eu já tinha feito. Mas ele queria e precisava de algo mais. Ele estava pedindo uma resposta específica, pontual. Não acho que fosse uma queda de braço. Era. Tudo bem que a pergunta não era de todo ingênua, mas era a minha chance de chegar ao ser humano de uma forma ou de outra. Não sei se consegui me fazer entender...

    Eu acho que da mesma forma que não há justificativas para alguém infeliz com a vida se drogar, jogando a culpa no sistema, também não há razões para dizer que truculência da lei é fruto da violência sofrida pelo policial no mesmo sistema.

    Mas, talvez a pergunta dele tenha sido fruto de alguma incoerência entre o que ele viu em mim, e o que ele percebe no sistema. Tomara que ele tenha visto em mim alguém em quem possa confiar. Se isso tiver acontecido, acho que cumpri bem a missão, mesmo que não tenha respondido bem à pergunta dele. Porque como ele eu também tenho minhas reservas com os sistemas vigentes.

    Ai que pena... preciso ir... depois a gente conversa mais.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  63. Essas e outras tantas perguntas irão de surpreender ao logo da carreira, faz parte.

    ResponderExcluir
  64. Oi Lago...

    Caramba... Ninguém me respondeu ainda.
    Tem outras, que ainda não sei?

    : O

    Beijo, querido.

    ResponderExcluir
  65. Imagino o nó na garganta de ter ouvido uma pergunta dessas. O lance é que entrar nesse mundo nem sempre é opção.. Mas é a realidade né, fazer o quê?!

    Beijão!

    ResponderExcluir
  66. Longe de apoiar a merecida "porrada pra ficar ligeiro", mas no contexto o usuário aparece como vítima,quando na verdade o usuário é um dos muitos culpados pela própria porrada que ele leva, afinal, se não houvesse usuário (financiador) não haveria repressão a entorpecentes...
    De qualquer forma, explicar isso a uma criança, e pensar numa resposta condizente que não corresse o risco de ser interpretada de forma errada seria realmente complicada.

    ResponderExcluir
  67. Nussa... hum... é.

    Legal isso... lembro de um policial que fez palastra sobre isso, na minha antiga escola, quando eu tinha mais ou menos essa idade... realmente, faz diferença.

    Hum... bater também é forma de se expressar, na minha opinião é a pior forma de se expressar... mas talvez no fundo, os violentos estejam tentando dizer algo.

    ResponderExcluir
  68. Pessoas são falhas, por mais que seja o treinamento. Algumas simplesmente não entendem o seu papel e função. Algumas pessoas são cegas diante do outro, algumas pessoas tornam-se cegas por baixo de roupas.

    ResponderExcluir
  69. Oi Renata!!!

    Obrigada por ter vindo...
    Você disse "...entrar nesse mundo nem sempre é opção...", você quer dizer no mundo das drogas ou no mundo da polícia??? (Só não me diga que tanto faz)... rs rs rs

    Droga.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  70. Sr(a) Anônimo(a),

    Obrigada pela sinceridade!

    Olha... na verdade, eu não entrei no mérito da questão "usuário de drogas", LEGALMENTE FALANDO, a polícia não tem autorização, ou poder pra bater EM NINGUÉM nem que o vagabundo implore por isso (suicide by cop). Exceto em casos de excludente de ilicitude: legítima defesa, estrito cumprimento do dever legal essas coisas... que o senhor(a) sabe...

    Mas pensando bem no contexto, como o senhor(a) aludiu... tens uma certa razão... porque na pergunta do guri o usuário aparece mesmo como vítima, né? Afinal ele "apanha"... Mas primeiro que quem fez a pergunta foi o garoto, eu apenas transcrevi minha saia-justa.

    Segundo que, contexto por contexto e analisando friamente os termos empregados, "apanhar" é pouco diante do "nocaute" que a palestrante recebeu na cena... rs rs rs.

    Mas... nada disso altera o cenário, porque como bem disseste:

    "De qualquer forma, explicar isso a uma criança, e pensar numa resposta condizente que não corresse o risco de ser interpretada de forma errada seria realmente complicada".

    Resumiu bem. É essa droga, merrrmo.

    Se for sua primeira vez aqui, seja bem-vindo(a). Se não for sua primeira vez, já sabe que é de casa.

    Valeu!

    ResponderExcluir
  71. Oi Taw!!!

    Esse trabalho de aproximação da polícia e sociedade é muito benéfico para ambas as partes. Faz muita diferença, eu acho.

    Agora, a violência é uma forma de expressão dos fracos e incompetentes. Quem é forte mesmo domina as próprias emoções e sabe empregar a força, quando necessária, para o melhor cumprimento da missão. (Falar é tão fácil... né? rs rs rs Vai ver na prática...).

    ; )

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  72. Oi Rafiki!!!

    Muito forte o seu comentário... Me fez pensar...

    Compartilhando: Você sabe que aqui dentro da polícia existem muitas vozes dissonantes, que mexem muito com nossos conceitos? Às vezes me pego repetindo slogans que nem são meus, e não têm nada a ver comigo. É a força do grupo, a gente tem que tomar cuidado, mesmo.

    Muita gente aqui dentro não entende o seu papel e função, como você mesmo disse. E se a gente não tomar cuidado entra na onda e se despersonaliza também. Deixa de ser gente e vira a-gente. É complicado.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  73. os moleques de 11 anos sempre saberão mais do que a gente. é um fato constragedor e maravilhoso!

    :)

    ResponderExcluir
  74. Oi G!!!

    Percebe-se pois a dúvida dele é mais inteligente que a minha sabedoria.

    : p

    Beijinho!

    ResponderExcluir
  75. e dai percebemos que "estar preparado para tudo" não nos deixará realmente preparadas para tudo.

    :D

    ResponderExcluir
  76. Obrigada...
    pelas gentilezas deixadas
    por você lá no meu blog...
    Depois de longa ausência...
    voltei...
    Beijos floridos e belos...
    Leca

    ResponderExcluir
  77. Essas criancas de hoje, já viveram muito mais coisas do que qualquer pessoa por aqui!

    Infelizmente muitas delas só viram coisas negativas, graças aos pais que têm!

    Minha mãe é prof em uma escola pública, e é díficil ver que a instituição familiar está tão decadente!

    Bjs!
    =D

    ResponderExcluir
  78. G!

    Quanto mais eu me preparo, mais percebo o quanto estou despreparada, sabia? São tantas variantes que não tem como estar preparada pra tudo... não mesmo.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  79. Oi Leca...

    Como você sempre diz: Gentileza gera gentileza!!! rs rs rs

    Bom tê-la de volta!!!
    A casa ainda é sua, linda!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  80. Bem lembrado, Gordinha.

    A família também tem sua parcela de culpa sim, pelo estado em que se encontra a nossa juventude. Não adianta empurrar a responsabilidade em cima da escola ou do Estado. A família é a primeira estrutura na vida de alguém, se a família é desajustada, a probabilidade de termos crianças e jovens desajustados aumenta consideravelmente. Claro.

    Bem colocado!

    Beijinho, linda!
    Obrigada por ter vindo!

    ResponderExcluir
  81. Cara Amiga, olá!

    Vir aqui é muito gratificante pois fico com a fantástica sensação de ter aprendido algo, obrigada!
    Um grande abraço,
    maria lemos

    ResponderExcluir
  82. Eu que agradeço, minha linda!
    Sensação boa é você por aqui!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  83. Nossa, eu ficaria pasma, sem ar, sem forças para reagir.

    ResponderExcluir
  84. Ai, ai... Horrivel constatação essa sua... Mas é a vida né "dona Poliça". Por aqui tudo bem apesar da dor. Só o Wal que tá me irritando, dá pra passar aqui e dar uma enquadrada nele? rsrsrsrs
    Obrigada pela visita e bom feriado pra você!

    Beijos na alma
    Layla Barlavento
    culpadowalter.blogspot.com

    ResponderExcluir
  85. Oi Luíza!!!
    Seja bem-vinda!!!

    Diante de uma criança que pergunta, tudo bem. Mas diante dessas surpresas da vida... aí sim, a gente perde mesmo o gingado.

    : )

    Obrigada por ter vindo!

    ResponderExcluir
  86. Oi Layla!!

    Olha, eu já deixei ordens expressas para que ele se comporte bem nesse período especial. Ai dele se não cuidar direitinho de você. Você precisa descansar, mocinha... mas obrigada por ter vindo me visitar, mesmo assim.

    : )

    Um beijinho pra você sarar logo!

    ResponderExcluir
  87. Sempre bom ler você!!
    Gosto do que escreve!
    Um beijo e meu carinho..

    ResponderExcluir
  88. Helena, minha querida!

    Obrigada por ter vindo!
    A recíproca é bem verdade.

    Beijo, linda!

    ResponderExcluir
  89. Pois é Magui,

    Difícil, né???
    Tantos comentários e nenhuma resposta.
    Pelo que me disseram os mais experientes, há ainda muitas outras perguntas sem respotas por vir.

    Beijo, linda!

    ResponderExcluir
  90. Minha avó costumava dizer que criança nasce sabendo.

    ResponderExcluir
  91. ... E ao crescer desaprende tudo e casa.
    rs rs rs

    Obrigada!

    ResponderExcluir
  92. Bem, o jeito seria responder que nem todos os policiais têm o mesmo método de trabalho, né? Mas como ele iria entender?
    As crianças hoje em dia vivem uma realidade tão triste, que acabam aprendendo coisas que não condizem com a sua idade...

    É o nosso mundo de hoje :(

    ResponderExcluir
  93. Oi Bia!!!

    Sim, porque não dá pra negar.

    Sabe o que eu fiz, linda? Disse que a polícia bate mesmo, e que cada policial que bate é que tem que dar esse tipo de explicação à sociedade, já que essa não é a conduta exigida dele.

    Porém, deixei bem claro que o usuário que apanha do policial não é nenhum santo e contei pra ele algumas coisas que a gente vê e ouve sobre usuário que mata, rouba, mente e vende a alma pra comprar droga.

    Enfim... evitei bater de frente com ele, o que não nos iria levar a nada. E procurei mostrar pra ele, sem nenhuma discussão socio-filosófica envolvendo o mérito da questão, o que realmente importava deixar claro.

    Nisso ele já sabia que eu estava falando a verdade então apelei para o senso prático dele. Perguntei para a turma toda se valeria a pena usar drogas - "Nãããããããão", mesmo.

    Foi o que deu pra fazer no curto prazo disponível... De qualquer forma, acho que aprendi muito mais que ele.

    Um beijo, moça!

    ResponderExcluir
  94. Não sou a favor da violência, mas compreendo demais porque um policial bate num drogado ou ladrão...estas pessoas não fazem por onde conquistar o respeito e o bom tratamento não só do policial, mas de toda a sociedade...

    ResponderExcluir
  95. Oi Kira!

    Também não sou a favor da violência mas talvez seja um ciclo vicioso, linda. Porque a sociedade também evitaria muito a criminalidade se diminuisse a violência que é manter essa desigualdade social e desse melhores condições de vida aos marginalizados.

    O que, claro, não justifica o crime, de jeito nenhum. Na mesma proporção em que o ato de não merecer respeito também não justifica a violência vinda de quem quer que seja.

    É uma pergunta difícil de ser respondida. E, infelizmente, essa questão das drogas também está longe de ser resolvida.

    Um beijo, lindona.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  96. Tive a seguinte impressão:

    Os veteranos evitam esse tipo de situação não por ser chata ou maçante. É porque eles têm medo do que possam encontrar.

    Vc é corajosa, menina. Valente, firme e não deixa de ser humana.

    Humanamente falando: o que difere um usuário de coca e um dependente de medicamentos para dormir? O fato de um ser ilegal e o outro aceitável?

    O mundo está de cabeça para baixo.

    ResponderExcluir
  97. Gigi,

    Linda, eu acho que alguns veteranos deixaram de sonhar e de acreditar na possibilidade de mudanças. Estão apenas esperando a aposentadoria... o que é muito triste, não acha?

    Eu acredito que há muito o que fazer no sentido de contribuir com um país melhor para as gerações que virão. Só não sei ainda em quê exatamente a minha contribuição seria mais efetiva.

    Explica pra mim o que você quer dizer com "humanamente falando"?

    Essa discussão sobre drogas legais e ilegais é bem interessante sim.

    Beijinho pra você, linda!

    ResponderExcluir
  98. Oba, sou o post número 100?

    Querida, adorei essa história! Olha, queria dizer duas coisas. Uma é para enfatizar o lado positivo da pergunta espinhosa do menino: ele se sentiu à vontade o suficiente! Ponto para você, que muito provavelmente foi simpática, amiga e persuasiva o bastante durante a sua palestra.

    A outra é a seguinte, esses veteranos não sabem de nada. Uma das ideias mais paralisantes que existem é essa: "Se eu não resolver o quadro geral, não adianta querer mudar um pouquinho." Puxa, mas se pensarmos sempre no nível macro, só Deus resolve o quadro geral, oras! À gente, cabe fazer o que está ao alcance. E esse trabalho educativo é IMPORTANTÍSSIMO, muito mais do que se pensa. Acredito no seguinte: se a sua palestra fez com que UMA daquelas crianças ficasse marcada para sempre, ajudando-a a não aceitar drogas, só uma que seja, valeu a pena todo o esforço! Em relação à vida humana, jamais devemos pensar quantitativamente.

    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  99. Oi Norma!

    É. Você é nota 100, linda!

    E tem uma capacidade de salientar ângulos bem pouco valorizados. Tem visão do detalhe e do contexto maior. Sorte a minha que de tantos ângulos, você vem me mostrar um que me seja menos ruim...
    : )

    Na verdade, amiga, o delegado tinha me dado algumas orientações. Ele sabia para onde estavam me mandando. E alertou, que tendo em vista a clientela, eu deveria deixar a parte teórica e o discurso moralista de lado e enfrentar a questão de peito aberto. E eu fui. Mas acho que me concentrei mais na questão da droga em si, por exemplo, cuidar para não dizer que essa droga causa esse efeito crônico, e sim que “pode causar”... porque muitos deles poderiam já ter usado e por isso teriam mais conhecimento prático nisso do que eu (que nunca usei droga nenhuma). Entende? Mas realmente negligenciei a questão da repressão, o lado sociológico da coisa. Não captei em sua verdadeira extensão as orientações do chefe.

    Ponto para o garoto conquistado em cima do meu despreparo, mesmo, minha linda. Eu reconheço.

    Sobre o trabalho educativo, você tem razão. Tem uma música da Adriana Calcanhoto, que é parte de um especial que ela fez para crianças, chamado Adriana Partimpim. Tem uma música nesse trabalho “Saiba” que é uma parceria dela com o Arnaldo Antunes. Uma gracinha. Um trecho dessa música diz assim:

    “Saiba: todo mundo foi neném
    Einsten, Freud e Platão também
    Hitler, Bush e Sadam Hussein
    Quem tem grana e quem não tem
    (...)
    Saiba: todo mundo vai morrer
    Presidente, general ou rei
    Anglo-saxão ou muçulmano
    Todo e qualquer ser humano”.

    Tão simples e tão profunda, não achas? De fato, a gente pode fazer mais do que imagina. E pior, quero dizer, melhor, (rsrs) que não é só com às crianças. Coisas simples, como um comentário deixado no blog de uma pessoa, pode ter efeitos muito positivos... ou negativos.

    Obrigada por ter vindo.
    E por sua atenção.

    Um beijo super carinhoso pra você, querida.

    ResponderExcluir
  100. Postei, mas não sei aonde foi parar... Acho que não espero a confirmação daquelas palavras... (que ali´s tirei do meu blog).

    É fogo: depois, mil respostas pintam na cabeça da gente; mas na hora..., é fogo viu!

    - Batemos porque são eles que roubam coisas do pai, da mãe, e dos irmãos, quando querem comprar drogas. (até agridem!) E porque não estão nem aí com nada, nem com a vida deles!
    Quando seu pai te dá bronca, ou umas palmadas, ele tá errado?

    ResponderExcluir
  101. Menina, eu também odeio falar em público...

    Mas realmente preferimos agredir antes de sermos agredidos (penso que seja esta a resposta, não para a policia em si, mas como a humanidade).

    Fique com Deus, menina Mulher na Policia.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  102. Daniel!!!

    Olha, você foi um dos poucos que tentou responder à pergunta do menino. E sabe que eu acho que você tem razão!!!

    Obrigada!!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  103. Oi Sylvio!!!

    Querido, não recebi nenhum comentário seu que não tenha publicado, não. Puxa...

    Motivos pra bater existem vários, mas não cabe à polícia tomar esse tipo de atitude. E o policial sabe que o uso da força é pra fazer cumprir a lei... e não o contrário.

    Até o poder do Estado em reprimir é limitado pelos direitos fundamentais, porque senão imagine você. A força do Estado é terrivelmente desproporcional à de um indivíduo comum. Um desses direitos fundamentais é o de ser julgado antes de ser punido, com uma pena justa e adequada. E não cabe ao policial julgar ninguém. Bom... pelo menos é isso que reza a teoria, né??? Já a prática... hahahaha

    É uma outra história.

    Um beijo, querido, muito obrigada por ter vindo!

    ResponderExcluir
  104. o duro é saber que muitas vidas sao ceifadas por causa de um "simples" cigarro de maconha, o qual o indivíduo é considerado apenas usuário...assim é nossa legislação brasileira, lamentável!

    ResponderExcluir
  105. A delicadeza do aparelho foi pro espaço...

    risos!

    Spartanski

    ResponderExcluir
  106. Desses que vc me mostrou agora, vi todos...

    : )

    ResponderExcluir
  107. Gatinha,

    Vou sair pra jantar, quer alguma coisa da rua?

    ResponderExcluir
  108. Minha nossa...

    risos!



    E os laços contrastando com "aquele bigode"?

    risos!

    Spartanski

    ResponderExcluir
  109. Não, obrigada, linda.


    Ótimo jantar! Divirta-se.

    :)

    Spartanski

    ResponderExcluir
  110. É sempre bom rir contigo.

    Bjs!

    ;)

    Spartanski

    ResponderExcluir
  111. Sim...

    Tô aguardando ansiosamente a lista dos Indicados.

    É bom ver você feliz!

    ResponderExcluir
  112. Vc conseguiu ver algum dos que te falei?

    Só por curiosidade...

    ResponderExcluir
  113. Não assisti ainda.


    No entanto, o "Caçador de Ossos" me pareceu ótimo - confesso.

    Spartanski

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Retifico: "Colecionador de Ossos".

      Spartanski

      Excluir
    2. Vc tá assistindo, já?

      : )

      Queria rever contigo...

      Excluir
  114. Digo o mesmo; é muito bom ver você feliz também.

    :)

    Spartanski

    ResponderExcluir
  115. "Vc tá assistindo, já?
    : )
    Queria rever contigo..."


    Desculpa, linda. Vi sua mensagem agora.



    Resp.: Não, não comecei!

    :D

    Spartanski

    ResponderExcluir
  116. É, eu estava querendo assistir contigo...

    :D

    Spartanski

    ResponderExcluir
  117. Dormi bem...

    Apaguei, na verdade.

    : )

    Você disse que tava dolorida... ainda do retorno à musculação?

    ResponderExcluir
  118. Sim. É que forcei um pouquinho...

    :)

    Spartanski

    ResponderExcluir
  119. "Dormi bem...
    Apaguei, na verdade.
    : )"


    Que bom. :)

    Spartanski

    ResponderExcluir
  120. Procurando umas palavras...?

    :)

    Spartanski

    ResponderExcluir
  121. Não é nada importante.

    Quero dizer, é importante porque é algo que você disse in off, mas não é nada com o quê você precise se preocupar...

    ResponderExcluir
  122. Quer comentar/me dizer algo? :)

    Spartanski

    ResponderExcluir
  123. "Status: É sempre bom estar com você."

    Você gosta da Xuxa, né? Confessa!

    ResponderExcluir
  124. Minha parte preferida:

    "Agente dança, canta, bate palma e não quer para(aaaa)r!" ♫


    Spartanski

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Retitifico: "Agente canta, dança, bate palma e não quer para(aaaa)r!" ♫

      Spartanski

      Excluir
  125. Confesso que gostei de ler isso escrito aqui pra mim.

    : )

    ResponderExcluir
  126. Fico bem feliz em ler isso. :)

    Spartanski

    ResponderExcluir
  127. Minha parte preferida:

    "A-gente faz a mágica mais linda: transforma a vida numa grade festa".

    ResponderExcluir
  128. "A¹-gente faz a mágica mais linda:
    Transforma a vida numa grande festa.
    Agente canta, dança, bate palma e não quer para(aaaa)r!" ♫

    :D

    Obs.:¹ gostei do ritmo! Ha!


    Spartanski

    ResponderExcluir
  129. Não fez nada... Lindinha, acabou mesmo...

    Pena... Mas sabia que não encontraria o item de que te falei á venda por ali...

    Mas foi muito especial.

    Um beijo com muito carinho pra vc.

    : )

    ResponderExcluir
  130. Você é incrível (mesmo)...

    Spartanski

    ResponderExcluir
  131. Foi muito especial, sim.

    Outro pra você - com carinho.


    :)

    Spartanski

    ResponderExcluir
  132. Maninha,

    Não imaginava que você fosse assim tão meiguinha... Sabia? Você é uma surpresa muito agradável.

    Não tem por quê agradecer.

    Me passa o link do Colecionador?
    Vc já viu?

    ResponderExcluir
  133. Você que é um doce, irmãzinha.

    Spartanski

    ResponderExcluir
  134. Ahh, eu imaginava você com quase 1,70 de altura, bem forte, e trajando uma armadura espartana, com aquela sainha do gladiador, sandálias de couro, espada, escudo, e cara de lutadora super disciplinada.

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Mais ou menos assim...
    : D

    ResponderExcluir
  135. Isso foi sério?
    Status: Chocada.

    risos!


    Que horror¹! Haa!


    Obs.:¹ quase a descrição do Monstro da Neve!


    (rindo muito aqui)

    Spartanski

    ResponderExcluir
  136. Status 02: Chocada - ainda.


    risos!

    Spartanski

    ResponderExcluir
  137. Amiga...

    Vai ficar pra próxima...

    A Apple, vc sabe... é cheia de restrições.
    Tava procurando no You Tube também e não achei nada, né?

    ResponderExcluir
  138. Ah, mas é legal...

    Principalmente as sandálias de couro amarradas nas pernas...

    Dá um look ultra fashion.
    : )

    ResponderExcluir
  139. Se uma hora dessas eu encontrar no youtube, te envio o link. Procurei também, não achei...

    Spartanski

    ResponderExcluir
  140. Ontem, achei um incrível no YouTube, mas nunca assisti.

    Spartanski

    ResponderExcluir
  141. E é. É legal, gosto; mas, o "bem forte" assustou. risos!

    Spartanski

    ResponderExcluir
  142. ...cara de lutadora? risos!


    Não é à toa que você riu, maninha...

    Provas: "kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk"

    risos!


    Spartanski

    ResponderExcluir
  143. Maninha...

    Tudo brincadeira.
    Menos a parte que você é super meiga.

    : )

    ResponderExcluir
  144. Status: Pilha.



    Acertei? risos!

    Sempre caio mesmo...

    :D

    Spartanski

    ResponderExcluir
  145. : )

    É muito divertido, maninha, quando você se dá conta de que caiu na pilha, de novo!

    kkkk

    Amo!
    : )

    ResponderExcluir
  146. "É muito divertido, maninha, quando você se dá conta de que caiu na pilha, de novo!"

    "Pior" que eu sei o quanto hilário fica...

    (risos)


    "Amo!"

    Tenho plena certeza disso!

    :D


    (Não há problemas, maninha)

    :)

    Spartanski


    ResponderExcluir
  147. Oi, lindinha!

    Qua bom que voltou!

    Tava chateada e preocupada.
    Mas... não tem como explicar por aqui, né?

    Desculpa.

    ResponderExcluir
  148. ... e é tão bom vê-la efetivamente feliz e leve. No eixo que melhor se encaixa.

    :)

    Spartanski

    ResponderExcluir
  149. Maninha...

    Tem tanta coisa que quero te falar...
    : )

    ResponderExcluir
  150. Primeiro...

    (voltando lá atrás)

    Eu tô tão feliz por saber que você recebeu bem o que quis te dizer aquela hora... você não sabe o quanto isso era importante pra mim.

    ResponderExcluir
  151. Estou falando da sua bondade em interpretar sempre da melhor forma possível, apesar da minha falta de jeito ("sem jeito, então...") os meus "atos de espontaneidade".
    : )

    ResponderExcluir
  152. Sim...

    Eu não esperava ter sido tão bem recebida.
    : )

    Isso significou muito pra mim.
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  153. Impossível ser diferente...


    Ademais, fico imensamente feliz. Muito.

    :)

    Spartanski

    ResponderExcluir
  154. Realmente muito bom ler isso... Não imaginas.

    :)

    Spartanski

    ResponderExcluir
  155. É, pra mim, uma responsabilidade do caramba saber que você confia de olhos fechados em mim...

    ResponderExcluir
  156. Você é linda, maninha. :)

    Spartanski

    ResponderExcluir
  157. Pra ser bem sincera, você sabe que eu deveria te dar uma bronca por isso, né?

    Mas vou pular essa parte. Porque você já entendeu o que eu quis dizer.

    : )



    ResponderExcluir
  158. Você já deve estar morrendo de sono aí, né?

    : D

    ResponderExcluir
  159. Compreendo perfeitamente, linda.

    :)

    Spartanski

    ResponderExcluir

Confissões